Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
23
Fev
12

Um bom pó de caril é o ingrediente mágico para o sucesso deste prato. Pode-se fazer a mistura das especiarias em casa mas, são tantas e as quantidades de cada uma tão pequenas, que torna-se difícil a pesagem de molde a que na vez seguinte resulte um pó de mistura de especiarias igual ao anterior. Portanto, eu opto pela compra da mistura já preparada. Tento  sempre escolher uma  boa marca e que conste na embalagem os ingredientes envolvidos. Ponho de lado, na minha escolha, aqueles pós em cuja embalagem consta, somente, pó de caril. O que usei nesta receita, e que é muito bom, é da marca Rajah, mas há outras marcas igualmente boas.

 

 

 

O que preparar:

 

  1. 1 frango partido em bocados pequenos;
  2. 1 cebola;
  3. 2 dentes de alho;
  4. 1 cubo de caldo de galinha;
  5. 0,5dl de óleo ( nunca usar azeite em caril);
  6. 2 tomates médios, maduros;
  7. 0,5 dl de vinho branco;
  8. 1 estrela de anis;
  9. 2 dentes de cravinho;
  10. 2 vagens de cardamomo;
  11. 1 colher de café de cominhos;
  12. 1 colher de café de coentros em pó;
  13. 2 colheres de sopa de pó de caril;
  14. 3 colheres de sopa de coco ralado;
  15. 2 ou 3 sementes de malagueta seca;
  16. 1 pacote de natas;
  17. 2 chávenas de arroz;
  18. 6 chávenas de água;
  19. Sal e pimenta a gosto.

 

Como preparar:

 

Lavar o frango e parti-lo em pedaços pequenos . temperar com sal e pimenta. Picar a cebola e os dentes de alho e levar ao lume com o óleo. Deixar a cebola fritar e juntar a estrela da anis, o cardamomo, o cravinho.

 

Juntar o frango e deixá-lo fritar um pouco. Juntar o tomate partido em cubos, o vinho branco e o cubo de caldo de galinha. Mexer bem, sempre em cima do lume e deixar cozinhar 5’. Juntar de seguida o pó de caril, os cominhos e os coentros em pó e as malaguetas secas. Deitar por fim o coco e mexer bem. Baixar o lume, tapar o tacho e deixar o frango cozer cerca de 30’. Se durante a cozedura o molho der sinais de secar, ir juntando um fio de leite.

 

Quando o frango estiver cozido, levantar o lume, para levantar fervura viva e deitar o pacote de natas. Mexer bem para envolver  e retirar do lume sem deixar tornar a ferver.

 

Entretanto, enquanto o frango coze, levar ao lume uma panela com a água e, quando esta ferver, deitar o arroz e sal. Deixar cozer durante 6’ e ao fim deste tempo, retirar do lume, escorrer o arroz e parar a cozedura com jactos de água fria. Escorrer bem  e deitar numa caçarola. Levar ao forno quente durante cerca de 10’. O arroz fica cozido e muito solto, próprio para ser servido com o molho do caril ou outro molho qualquer.

 

Empratar o arroz com o frango em cima regado com o molho e dispor em volta laranja, banana, tomate partido em bocadinhos, bem como coco. Combina muito bem as passas e achar de manga.

 

Mãos à obra 

 

publicado por Maria às 08:00
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
últ. comentários
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
Top blogs de receitas
blogs SAPO