Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
01
Abr
12

 

 

Nunca aderi muito a modas nem fui entusiasta de histerismos temporários reivindicativos de alguma causa ou teoria que depressa cai no esquecimento colectivo por falta bases de sustentação ou falta de fundamentos sociológicos ou históricos.

Porém,  daqui e dali os argumentos que ouço tecer acerca dos malefícios dos fertilizantes e pesticidas na saúde humana e nas consequências nefastas que advém do seu consumo sendo, eventualmente mortais,  decidi experimentar consumir de produtos biológicos.

Quero porém antes de mais, explicar muito brevemente para quem ainda não ouviu falar, o que é a agricultura biológica.

Assim, a agricultura biológica ou agricultura orgânica é a produção de alimentos quer animais ou vegetais sem recorrer a produtos sintéticos como fertilizantes, pesticidas ou organismos geneticamente modificados, aderindo, geralmente, aos princípios de agricultura sustentável.

A sua base é holística e põe ênfase no solo. Os seus proponentes defendem um solo saudável, mantido sem o uso de fertilizantes e pesticidas feitos pelo homem  sendo os alimentos resultantes de uma qualidade superior à dos alimentos convencionais.

Quem não gosta de trazer os ovos, as batatas, as couves ou mesmo as galinhas ou cabritos da terra dos avós, pais ou sogros quando os vai lá visitar?

Quem não gostaria de ter a sua própria horta onde pudesse colher uma alface, uma couve portuguesa ou tudo o que necessitasse na hora, para a refeição que está a preparar?

Mas como para a maior parte de nós isso está completamente fora de alcance, podemos optar por adquirir estes produtos a produtores biológicos ou, eventualmente, a distribuidores de confiança.

Foi o que fiz e estou encantada!

Realmente o sabor da fruta e dos legumes não tem qualquer comparação com os que compramos nos supermercados. Estes produtos, para além de terem crescido e desenvolvido, muitos deles fora da sua época, à custa de produtos químicos, nada mais têm para além de beleza e, muitas vezes, nem isso têm.

Comprei na Mercearia Bio e estou muito satisfeita, tendo ficado cliente. Pedi-lhes conselho acerca do que comprar pela primeira vez, ajudaram-me no que precisei, entregaram-me o produto em casa dentro do prazo combinado e, o melhor de tudo é que os produtos são  acabados de colher e, desculpem-me a redundância, com um sabor fantástico e incomparável. Senti-me mais perto da “terra”. Sei que há vários produtores com os seus distribuidores. Não lhes conheço o serviço por isso não me pronuncio.

Com o que escolhi estou satisfeitíssima e quero deixar bem claro que é só por isso que estou a fazer-lhe publicidade, pois acho que quem trabalha com qualidade merece reconhecimento.

Deixo pois aqui o link do site deles para verem os produtos e serviços que oferecem. Podem verificar que fazem entregas em todo o país.

http://www.merceariabio.pt/pt/index.php 

Nao deixem de experimentar e estou certa que dar-me-ão razão.

 

Bom domingo.

publicado por Maria às 08:00
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
últ. comentários
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
Top blogs de receitas
blogs SAPO