Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
Posts mais comentados
22
Jul
12

Hoje trago uma receita que tanto pode servir de prato principal como de acompanhamento ou mesmo como entrada. Cá em casa, tive de fazer como acompanhamento de uns lombinhos de porco grelhados pois os meus comilões não se contentariam, somente, com a salada. De qualquer forma, elogiaram esta magnífica receita que fui buscar à Susana ( Gasparzinha).

Agora, vou dizer como fiz:

O que preparei:

  1. 2 colheres de sopa de manteiga;
  2. 2 colheres de sopa de azeite;
  3. ½ bolbo de funcho picado;
  4. 150g de rabanetes cortados em rodelas;
  5. 500g de ervilhas tortas;
  6. ½  chávena de sumo de laranja ( cerca de 120ml);
  7. 1 colher de sopa de rama de funcho;
  8. Sal e pimenta a gosto;
  9. 1 requeijão.

Como preparei:

Aqueci a manteiga e azeite na wok e adicionei o funcho picado e deixei cozinhar cerca de 5’. Juntei os rabanetes e espere mais 2’. Adicionei então as ervilhas tortas e cozinhei em lume vivo durante cerca de 4’. Adicionei o sumo de laranja, a rama de funcho picada, temperei com sal e pimenta moída na hora e deixei cozinhar em lume brando cerca de 10’, estando atenta para não deixar amolecer os rabanetes e as ervilhas (devem ficar crocantes).

Salpicar com o requeijão esfarelado e servir.

Como disse acima, acompanhou lombinhos de porco fatiados, grelhados na chapa e temperados com sal, limão e manteiga amolecida com alho ralado.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 08:00
18
Jul
12

E foi então que apareceu a raposa:

__Bom dia,disse a raposa.

__Bom dia,respondeu polidamente o principezinho,que se voltou,mas não viu nada.

Eu estou aqui,disse a voz,debaixo da macieira...

__Quem és tu?perguntou o principezinho.Tu és bem bonita...

__Sou uma raposa,disse a raposa.

__Vem brincar comigo,propôs o principezinho.Estou tão triste...

__Eu não posso brincar contigo,disse a raposa.Não me cativaram ainda.

__Ah!desculpa,disse o principezinho.Após uma reflexão,acrescentou:

__Que quer dizer "cativar"?

__Tu não és daqui,disse a raposa.Que procuras?

__Procuro os homens,disse o principezinho.Que quer dizer "cativar"?

__Os homens,disse a raposa,têm fuzis e caçam.É bemincômodo!Criam galinhas também.

É a única coisa interessante que eles fazem.Tu procuras galinhas?

__Não,disse o principezinho.Eu procuro amigos.Que quer dizer "cativar"?

__É uma coisa muito esquecida,disse a raposa.Significa "criar laços...".

__Criar laços?

__Exatamente,disse a raposa.Tu não és ainda para mim senão um garoto

inteiramente igual a cem mil outros garotos.E eu não tenho necessidade de ti.E

tu não tens necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem

mil outras raposas. Mas se tu me cativas,nós teremos necessidade um do

outro.Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

 

Saint Exupery - O Pricipezinho

 

 

Ao meu querido e amado sobrinho, que me cativou assim que nasceu, e em quem o meu pensamento se deterá hoje.

Feliz aniversário, meu anjo.{#emotions_dlg.gift}

 

O que preparar:

  1. 200 g de chocolate amargo;
  2. 150g de manteiga;
  3. 4 ovos;
  4. 120g de açúcar amarelo;
  5. ½ colher de chá de fermento químico;
  6. 200g de cerejas sem caroço;
  7. 1 colher de chá de camela.

Como preparar:

Pré aquecer o forno a 180ºC.

Partir o chocolate e, junatemnte com a manteiga, levá-lo ao micro-ondas em intervalos de 15’’ em potência máxima, mexendo em cada intervalo, até a mistura estar derretida e uniformemente misturada.

Mexer os ovos inteiros com o açúcar, sem bater muito. Adicionar o chocolate arrefecido.

Finalmente adicionar a farinha misturada com o fermento e mexer gentilmente até se formar uma massa homogénea.

Distribuir a massa em forminhas de silicone ou, caso não o sejam, em formas previamente untadas com manteiga e farinha (ou cacau em pó). Introduzir na massa as cerejas por forma a resultar o mesmo número em cada bolinho. Polvilhar com a canela em pó e levar ao forno cerca de 30’.

Colocar os bolinhos numa grade para arrefecerem.

 

 

 

 

 

 

Entretanto, preparar uma ganache de chocolate, misturando 100g de chocolate em barra com 100ml de natas. Levar ao micro-ondas até o chocolate derreter, seguindo o método anteriormente descrito. Misturar bem e verter um pouquinho por cima de cada bolinho.

Decorar com uma cereja.

Mãos à obra.

 

Receita adaptada do blog Flagrante Delícia

publicado por Maria às 08:00
14
Jul
12

Uma tontice, eu sei, mas senti-me uma principiante quando comecei a preparar esta receita. E vá-se lá saber porquê. Quando vi a escolha desta quinzena fiquei entusiasmada mas, depois, com as primeiras experiências das Dories, esmoreci completamente. Todas falaram da textura, demasiado densa o que tornava o doce seco. Após algumas trocas de impressões com a Helena, decidi seguir a sugestão dela e usei, somente, 3 folhas de gelatina em vez das 15 folhas (32g de gelatina em pó) que a receita original aconselha.

Usei o pêssego como fruta, troquei a amêndoa por coco e inventei aplicações. Resultou numa sobremesa fresca a agradável. Não é a Dorie no seu melhor, mas ficou aprovada.

Uma última nota pois quero referir que conhecia o manjar branco com base nesta receita que é deliciosa.

Agora, vou dizer como fiz:

O que preparei:

  1. 1,5 cup de natas frescas para bater ( usei Longa Vida);
  2. 2/3 cup de coco ralado;
  3. 2/3 cup de leite meio gordo;
  4. ½ cup de açúcar ( segui o conselho da Helena);
  5. 1 cup de pêssegos descascados e cortados em cubinhos pequenos;
  6. 2 colheres de chá de extrato de baunilha.
  7. 3 folhas de gelatina incolor

Para o coulis de pêssego:

 

 

 


  1. 3 pêssegos maduros sem casca e caroço;
  2. 70g de açúcar;
  3. 300ml de água;
  4. 1 colher de chá de amido de milho ( Maizena). 

Como preparei:

Usei a Bimby, excepto para bater as natas ( bati-as na batedeira),pois não tenho comigo os acessórios, neste caso, a borboleta. Copiei a forma como a Helena fez( ela autorizou :)).

Portanto, bati as natas na batedeira até ficarem firmes e guardei no frio até usar.

No copo da Bimby, pus o leite, o coco e o açúcar e programei 6’ na velocidade 3 a 90ºC. No último minuto juntei pelo bocal as folhas de gelatina que tinha estado a hidratar num pouco de água. Quando o tempo terminou, juntei o extracto de baunilha e esperei que batesse durante 10’’ à velocidade 5.

Retirei o copo da Bimby e esperei que o preparado arrefecesse por completo. Envolvi nas natas e juntei a fruta, mexendo com cuidado. Levei novamente ao frio.

 

 

Entretanto, fiz a base na torta da seguinte forma:

Juntei 4 ovos a 125g de açúcar, bati e levei em banho Maria ao lume, até engrossar. Retirei do lume e fui batendo até arrefecer. Juntei 75g de farinha peneirada e mexi bem. Verti o preparado para um tabuleiro forrado com papel vegetal e levei ao forno durante 5’ a 200ºC. Retirei do forno e coloquei numa grade até arrefecer. Preparei outro papel vegetal, polvilhei com açúcar e coloquei em cima a placa de bolo arrefecida. Retirei o papel vegetal que tinha ido ao forno e forrei com o manjar branco. Enrolei com cuidado e com a ajuda do papel vegetal onde estava colocada a placa de bolo.

Levei ao fio até o recheio solidificar completamente.

O tabuleiro que tenho nesta casa é um pouco pequeno pelo que placa ficou alta. O ideal é fazer num tabuleiro de 23 por 20cm, para esta quantidade de massa.

Como sobrou manjar branco, enchi uma verrine e 3 formas de silicone para queques e levei também ao fio.

Fiz então o coulis da seguinte forma:

Coloquei na Bimby todos os ingrediente excepto a Maizena. Programei 6’ temperatura 100ªC na velocidade 2. No final, juntei a Maizena e programei mais 1’ velocidade 5. Retirei o copo e reservei no frio.

Como podem verificar, as 3 folhas de gelatina são o ideal para esta receita. Fica cremosa e desenforma bem, sem ficar densa e esponjosa, como eu lia as queixas.

E pronto, e foram as minhas experiência Dorienas esta quinzena.

Quem preferir a receita original e o método tradicional, pode consultar aqui.

Finalmente, um agradecimento rasgado à Helena e à Ginja pelas suas sugestões tão úteis e pelo alento que me deram.

publicado por Maria às 17:00
12
Jul
12

Mentes brilhantes… Que tema tão estasiante mas que torna, porém, tão complicada a escolha para convidarmos para a nossa mesa. Apetecia-me convidar tantas, tantas, mas tantas mentes!

Tive de ser racional e realista e escolher dois génios, não preterindo porém, a minha admiração por outros que houve ao longo da história da humanidade e que tanto contribuíram para o avanço do mundo. Na arte, na história, na ciência, na economia, enfim, em todas as áreas para que nos viremos.

Como vinha a dizer, a minha escolha recaiu sobre estes dois grandes senhores que, sem eles, não leríamos os jornais, revistas e livros que tantos gostamos nem, provavelmente, estaríamos aqui a publicar em blogues e a trocarmos experiências tão enriquecedoras.

Passo então a apresentar os meus convidados e uma síntese da sua contribuição para a humanidade.

 

 

{#emotions_dlg.online}Decorria o ano de 1447  quando se iniciou a era da impressão moderna,com a invenção da prensa de impressão pelo alemão  Johann Gutenberg . A partir desta altura, seria possível produzir e reproduzir volumes e impressos, como livros e jornais de forma mais rápida, e economicamente mais vantajosa para as gráficas.

Até então, os livros que eram produzidos eram manuscritos e feitos por monges, sendo exemplares únicos pois a sua reprodução era quase impossível e as técnicas da altura não permitiam fazer de outra forma. Gutenberg imprimiu várias obras, mas sua obra mais famosa foi a Bíblia, de 42 linhas, cujo  processo se iniciou em 1450, tendo terminado cinco anos depois, em março de 1455. Uma cópia completa desta Bíblia – que marca o início da produção em massa de livros no Ocidente – possui 1282 páginas, com texto em duas colunas; a maioria era encadernada em dois volumes.

É considerado o inventor da imprensa, invenção essa que mudou completamente o mundo, sendo talvez a maior invenção do homem, depois da roda.


{#emotions_dlg.online}Decorria a década de 60,  quando, numa garajem dos seus pais adoptivos iniciou as suas primeiras pesquisas e experiências na electrónica. De nome Steve Paul Jobs, criou em 1976  a Apple Computer para comercializar um computador pessoal. Como êxito de vendas deste computador, Jobs montou uma equipa da Apple na garagem da sua casa. 
Criou mais tarde o Macintosh outra invenção sua com um estrondoso sucesso.
Revolucionou 6 indústrias: computadores pessoais,filmes de animação, música, telefones, tabletes e apublicação digital.
O Iphone, o iPad foram das suas últimas invenções com um sucesso mundial sem paralelo.

 

 

Ofereci-lhes uma refeição simples, a condizer com a maneira de ser de um e de outro. Eramos 4 à mesa e por isso, a receita que vos passo é para 4 pessoas.

 

 

Salmão Acidulado com Rama de Funcho e Arroz de Grelos

 

 

O que preparei:

  1. 4 postas de salmão;
  2. 1 rama de funcho;
  3. Sumo e raspa da casca de 1  limão;
  4. 2 dentes de alho;
  5. 2 colheres de sopa de manteiga;
  6. 1 chávena de arroz agulha;
  7. 2 chávenas de água;
  8. 1 cebola pequena;
  9. 0,5 dl de azeite;
  10. 1 folha de loureiro;
  11. 1 molho de grelos de nabo.

 

Como preparei:

Temperei o salmão com sal, sumo de ½ limão e a respetiva casca ralada.

Acendi o forno a 180ºC e coloquei as postas de salmão dispostas num tabuleiro e tapadas com papel de alumínio. Deixei assar cerca de 20’.

Entretanto, arranjei os grelos, parti-os em pedaços. Piquei a cebola e levei ao lume juntamente com o azeite e folha de loureiro. Deixei fritar um pouco e juntei os grelos. Deixei suar cerca de 3’ e de seguida juntei o arroz. Deixei fritar, envolvendo bem a gordura do azeite e os grelos no arroz. Juntei a água, deixei começar a ferver e contei 3’. Temperei de sal, mexi e baixei o lume, tapando o tacho. Contei 8’ e desliguei o lume.

Numa taça, coloquei a manteiga, o restante sumo do limão (1/2 limão),os dois dentes de alho ralados e s rama de funcho grosseiramente picada. Levei ao micro-ondas em potência máxima 30’’.

Nos pratos de ir à mesa coloquei o salmão sem pele, e regado com o molho de funcho. Com uma forma fiz cilindros de arroz e coloquei um em cada prato. Servi de seguida.

 

Foi um jantar muito sereno, cativante como não podia deixar de ser na companhia destes dois grandes senhores.

Reterei na minha memória estes momentos quase divinos e agradecer-lhes-ei para sempre o privilégio que me deram de os ter tido sentados à minha mesa.

Espero que tenham gostado.

E é com estas duas mentes brilhantes que participo na 6ª edição do Convidei para Jantar, desafio criado pela Ana   e cujo anfitrião deste mês é  o blog No Reino da Prússia

publicado por Maria às 08:00
10
Jul
12

Hoje trago um acompanhamento de preparação muito simples e muito delicioso. 

 O que preparar:

  1. 2 cenouras médias;
  2. 200g de Orzo;
  3. E dentes de alho;
  4. Sumo de ½ limão;
  5. 1 colher de sopa de manteiga;
  6. 3 colheres cheias de hortelã picada;
  7. Sal a gosto.

Como preparar:

Tirar a casca às cenouras, parti-las em cubos pequeninos e cozer em água temperada com sal.

Cozer a massa em água temperada com sal, obedecendo aos tempos indicados na embalagem para não ficar crua ou cozer demasiado. Escorrer a massa e adicionar a manteiga e os alhos ralados. Envolver bem e misturar de seguida os cubos de cenoura cozida. Levar ao lume por 2’ e juntar o sumo de limão, envolvendo bem. Retirar do lume, misturar a hortelã picadinha e servir de imediato.

Mãos à obra.

Receita adaptada um dos meus blogs favoritos.

publicado por Maria às 08:00
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
últ. comentários
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO