Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
16
18
19
21
22
24
26
27
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
28
Nov
12

O que preparar:

  1. 400g de arroz preparado a crioula;
  2. 60g de manteiga;
  3. 1 dl de azeite;
  4. 2 dentes de alho picados;
  5. 1 cebola picada;
  6. 1 folha de loureiro;
  7. 1 colher de cha de farinha de trigo;
  8. 2 dl de vinho tinto;
  9. 1 colher de sopa de polpa de tomate;
  10. 1 polvo com cerca de 1 Kg;
  11. salsa picada, sal e pimenta a gosto;
  12. triangulos de pao frito em azeite ( opcional).

Como preparar:

Limpar o polvo, abrindo o saco e retirando toda a sujidade. Lava-lo bem e congela-lo. Depois de congelado, levar ao lume, com um fio de azeite, 1/2 cebola com casca e 3 ou 4 graos de pimenta preta. Depois de comecar a ferver o caldo que se forma, baixar o lume e deixar cozer 20 a 30', conforme a dureza do polvo. Depois de cozido, retirar do lume e aproveitar o caldo da cozedura.

Cortar o polvo em pedacinhos com cerca de 2cm ( eu corto com tesoura).  Fazer um refogado com a cebola, alho, folha de loureiro e azeite. Logo que a cebola comece a lourar, juntar a farinha, mexer bem e juntar de seguida, a pouco e pouco o vinho tinto e a polpa de tomate, mexendo sempre. Adicionar de seguida o polvo. Deixar ferver cerca de 5' para apurar, mexendo para nao pegar. Rectificar temperos.

Fazer uma coroa com o arroz e colocar o polvo no centro. Polvilhar com salsa, picada grosseiramente. Acompanhar com fatias de pao frito em azeite.

O arroz a crioula faz-se levando a cozer o arroz em agua abundante e fervente, temperada com sal, e deixando cozer durante 15'. Ao fim deste tempo, escorrer num passador o arroz e leva-lo debaixo da torneira deitando jactos de agua fria, para parar a cozedura. Deixar escorrer bem e passa-lo para uma taca. Juntar a manteiga e mexer ate esta derreter. Esta pronto a ser utilizado.

Maos a obra.


Receita do Chefe Silva

tags:
publicado por Maria às 08:00
25
Nov
12

Este doce esteve meses no meu caderninho, a espera dos seus momentos de gloria.  Sempre que procurava a receita de uma sobremesa, saltava sempre a pagina onde esta anotado pois era olhado com alguma desconfianca. E que arroz doce e arroz doce, mousse de chocolate e mousse de chocolate.

Ha uns dias atras, quando abri o caderninho, foi a folha onde estava anotado que o acaso quis que me aparecesse. Olhei novamente com desconfianca, ate porque nao sou muito chegada a novas experiencias cujo  desfecho desconheco ou que nao me foram dados testemunhos de exito. Porem, assolou-me a mente a minha amiguinha Isabel , uma chocolatra incondicional e, tive a certeza que ela experimentaria esta receita em que o chocolate e o rei. Meti maos a obra.

Resultado surpreendente. Sobremesa que, depois de atingir a temperatura ideal, isto e, estar bem fresca, e tao deliciosa que nao nos contentamos, somente, com uma tacinha. Arrependi-me de nao a ter "conhecido" ha mais tempo.

O que preparar:

  1. 200g de arroz carolino, de preferencia;
  2. agua para cozer o arroz;
  3. 1 casca de limao;
  4. 1 pau de canela;
  5. 200g de acucar;
  6. 0,5 l de leite;
  7. 125g de chocolate em barra;
  8. 4 ovos ( gemas separadas das claras);
  9. 1 pitada de sal.

Como preparar:

Levar num tacho bastante agua para ferver. Quando estiver em ebulicao, deitar o arroz e umas pedras de sal e deixar cozer cerca de 15'. Escorrer a agua num passador e levar o arroz novamente ao lume com o leite, a casca de limao e o pau de canela. Deixar ferver, em lume brando, cerca de 10', ate se comecar a formar um creme. Deitar nesta altura o acucar e mexer. Deixar engrossar o caldo cerca de 10'. Numa taca a parte, deitar um pouco da calda que se formou no arroz e as 4 gemas. Mexer bem e, ja com o arroz fora do lume, deitar esse preparado de gemas e calda em fio, mexendo sempre. Levar novamente ao lume, para engrossar a calda mas, atencao, nao deixar novamente ferver pois, se isto acontecer, ficamos com ovos mexidos com arroz.

Partir o chocolate em pedacos pequeninos e bater as 4 claras em castelo firme. Com o tacho do arroz fora do lume, retirar a casca de limao e o pau de canela. Em seguida, ir deitando os pedacinhos de chocolate e ir mexendo para este se dissolver na calda do arroz. Finalmente, e ainda com o arroz quente, misturar as claras em castelo, cuidadosamente, para estas nao "quebrarem".

Levar o preparado ao frigorifico e comer bem fresco. Deliciosa sobremesa, acreditem.

Maos a obra.

 

 

 

publicado por Maria às 08:00
23
Nov
12

Reza a historia que  um taberneiro de Lisboa, seu nome Braz, num momento de inspiracao ou, qui ca, querendo aproveitar sobras de refeicoes, se lembrou de juntar bacalhau desfiado a batatas fritas e a ovos mexidos. Nasceu assim o tao afamado " Bacalhau a Braz", com um "z" pois naquela epoca era assim que se escrevia o nome do dito.

Refiro ainda que em Macau, por influencia dos portugueses, evidentemente, o Bacalhau a Braz e um dos pratos mais procurados nos restaurante.

Com o passar do tempo, foram-se adicionando mais ingredientes, nomeadamente a cebola. Porem, ha quem afirme que, quando este prato leva cebola deixa de ser o Bacalhau a Braz para ser o Bacalhau a Lisbonense. Partilho hoje aqui essa receita, a do "Bacalhau a Lisbonense".

O que preparar:

  1. 1 dl de azeite;
  2. 1 dente de alho picado;
  3. 1 cebola cortada em meias luas fininhas;
  4. 1 folha de loureiro;
  5. 600g de bacalhau;
  6. 1 Kg de batatas;
  7. 6 ovos;
  8. 1 colher de sopa de manteiga;
  9. salsa picada, azeitonas e pimento marrone e pickles ou alcaparras.

Como preparar:

O bacalhau deve estar bem demolhado, escorrido de peles e espinhas e desfiado.  As batatas deverao estar cortadas em palitos fininhos, em palha e fritas, sem secarem muito.

Numa frigideira deitar o azeite, o dente de alho picado e a cebola. Deixar refogar em lume medio, mexendo ocasionalmente. Quando alourar, deitar o bacalhau e ir mexendo durante 2' sobre o lume. Juntar em seguida as batatas fritas e mexer com cuidado. Juntar a manteiga. Bater os ovos numa taca a parte e juntar ao preparado. Ir mexendo e deixar cozer ate atingir o ponto desejado, nao deixando secar.

Despejar numa travessa e decorar com azeitonas, tiras de pimentos, salsa e pickles ou alcaparras.

Servir de imediato.

Nota : Esta receita podera ser confeccionado com outro qualquer peixe cozido e desfiado. Fica igualmente muito saboroso e e receita de sucesso garantido.

Maos a obra.

publicado por Maria às 08:00
20
Nov
12

A receita que hoje trago, alem de um delicioso pretexto para aproveitamento de carnes frias, e explendida para uma refeicao ou festa. E tambem uma refeicao da classe da cozinha economica.

O que preparar:

  1. 1,5dl de agua;
  2. 1 dl de leite;
  3. 50 g de manteiga;
  4. 150g de farinha de trigo;
  5. 4 ovos;
  6. 200g de fiambre;
  7. sal e pimenta a gosto;
  8. 1 raminho de salsa.;
  9. oleo vegetal para a fritura.

Como preparar:

Bimby:

Deitar no copo a agua, o leite, a manteiga e um pouco de sal. Marcar 10', Temp 100C e Veloc. 2.

Ao fim desse tempo, juntar a farinha e marcar 20" Veloc. 5, sem temperatura. Deixar arrefecer um pouco.

Ligar novamente a maquina na Veloc. 3 e ir juntando pelo bocal os ovos um a um, deixando bater cerca de 15" apos cada adicao. Juntar finalmente o fiambre picado finamente e mexer com uma espatula. Juntar ainda a salsa picada.

Depois de tudo bem ligado, levar a fritar em oleo abundante mas nao muito quente. Deitar colher de sobremesa de massa e deixar fritar lentamente como quem frita sonhos. Depois de fritos coloca-los sobre papel absorbente para retirar o oleo excedente.

Tradicional:

Deitar num tachinho a agua, o leite, a manteiga e um pouco de sal, levando ao lume. Logo que levante fervura, juntar a farinha de uma so vez e mexer bem com uma colher de pau, sobre o lume, ate formar uma especie de bola que se descole do tacho. Deitar o preparado numa tigela e deixar arrefecer.

Depois de fria, juntar os ovos, um a um, amassando muito bem com as maos. Por fim, juntar o fiambre picado muito finamente. Juntar ainda a salsa picada.

Depois de tudo bem ligado, levar a fritar em oleo abundante mas nao muito quente. Deitar colher de sobremesa de massa e deixar fritar lentamente como quem frita sonhos. Depois de fritos coloca-los sobre papel absorbente para retirar o oleo excedente.

Servir acompanhados com uma salada ou como aperitivo.

Maos a obra.

 

publicado por Maria às 08:00
17
Nov
12

Canela, frutos secos sao, para mim, sabores de Natal.

Por essa razao, ca em casa chamamos este bolo "o bolo de Natal".

E um dos bolos que estao obrigatoriamente presentes na nossa mesa nesta epoca festiva. Nao sei onde copiei a receita, pois ja a tenho ha muitos anos no meu caderninho de apontamentos culinarios.

Este ano decidi juntar a farinha de alfarroba pois achei que combinaria com o sabor deste bolinho e dar-lhe-ia um toque exotico.

Nao me arrependi dessa decisao pois o resultado final fez sucesso ca em casa.

O que preparar:
  1. 150g de manteiga;
  2. 200g de acucar;
  3. 4 ovos;
  4. 1 calice de vinho do Porto;
  5. raspa do vidrado de 1  laranja;
  6. 180g de farinha de trigo;
  7. 2 colheres de sopa de farinha de alfarroba;
  8. 80g de coco ralado;
  9. 125g de frutas cristalizadas e/ou frutos secos;
  10. 1/2 colher de cha de canela em po;
  11. acucar em po e canela em po para polvilhar o bolo.

Como preparar:

Untar uma forma de manteiga e polvilhar com farinha. Preferivelmente, forrar tambem o fundo com papel vegetal.

Picar as frutas ( eu uso frutos secos e passas) e mistura-las com as farinhas ( de trigo e alfarroba) e com o coco.

Noutro recipiente misturar o acucar com a manteiga amolecida e bater com uma vara de arames ou colher de pau, juntando as gemas dos ovos, uma a uma, batendo a massa em cada adicao. Depois de bem batida, adicionar a raspa da casca de laranja e o vinho do Porto. Bater mais um pouco a massa.

Juntar depois as farinhas e o coco e misturar muito bem com a colher de pau ate a massa estar bem ligada.

Bater as claras ate ficarem em castelo, adicionando 2 colheres de sopa de acucar para ajudar a obter esse efeito.

Misturar as claras em castelo com a massa, mexendo com muito cuidado, de baixo para cima, de molde a nao perder o ar.

Levar a cozer em forno pre aquecido a 180C, durante cerca de 45'. Convem que durante os primeiros 25' de cozedura nao se abra o forno.

Depois de cozido, polvilhar com acucar e canela em po.

Maos a obra.

publicado por Maria às 08:00
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
16
18
19
21
22
24
26
27
29
30
últ. comentários
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
Top blogs de receitas
blogs SAPO