Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
15
17
19
21
23
24
26
27
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
03
Mar
13

Só há relativamente pouco tempo consegui atingir o “ponto” de um bom Risotto.  Após muitas tentativas frustradas e com alguma persistência, consegui, finalmente, estabelecer regras e métodos de molde a que resulte na minha panela um Risotto mesmo ao meu gosto.

Sem pretensões algumas, partilho convosco as regras que julgo essenciais para sermos bem sucedidos quando nos propostos fazer um Rosotto.

  1. O Risotto deverá ser feito com arroz arbóreo que é um arroz de grão curto e com mais amido do que um arroz comum.
  2. Não se deve comprar o arroz guardado em vácuo. Este processo apenas serve para poupar espaço nas prateleiras dos supermercados e contribui para que os bagos de arroz se apresentem partidos;
  3. Os líquidos a juntar aquando da confeção de um Risotto deverão ser vinho branco ( indispensável para os bagos “abrirem”) e um caldo qualquer, de preferência caseiro;
  4. Não se deve mexer o arroz enquanto cozinha.  É um dos maiores erros que se comete pois parte os bagos de arroz ficando este “espapaçado”.
  5. O caldo que se vai acrescentando  deve estar quente pelo que devará estar a fervilhar numa panela ao lado.
  6. Não deixar cozer demasiado a arroz pois fica em papas nem deitar demasiado caldo pois fica com aspecto de sopa. Temos de ter a sensibilidade de perceber o ponto de paragem de cozedura  estando o arroz cozido quanto baste, al dente,  sem estar a “boiar” em caldo. Deverá ficar com o mesmo aspecto de um arroz doce.
  7. Finalmente, um Risotto deverá ser servido imediatamente sob pena de ficar com aspecto e consistência de cola devido ao amido deste tipo de bagos.

Vamos então ver como fiz este Risotto de camarão:

O que preparar:

  1. 16 camarões calibre 30/40;
  2. 300g de arroz arbóreo;
  3. 1,2l de caldo de cozer os camarões;
  4. 1 cebola;
  5. 2 colheres de sopa de manteiga;
  6. 1 dl de vinho branco;
  7. 3 colheres de sopa de queijo paremão;
  8. 6 pés de coentros;
  9. sal a gosto.

Como preparar:

Cozer os camarões em água temperada com sal durante 12´. Passado este tempo, retirar imediatamente os camarões da água onde cozeram e mergulhá-los em água gelada. Descascá-los, descartando cascas e cabeças. Coar o caldo e colcocar numa panela em cima de lume brando.

Picar muito bem a cebola e levá-la ao lume com a manteiga até que fique translúcida ( ciudado para não deixar queimar). Deitar o arroz e ir abanando o tacho semmexer com qualquer colher. Deitar de seguida o vinho branco deixando o arroz absorver quase na totalidade, mas sem o nunca deixar secar. Ir juntando conchas de caldo bem quente, abanando a panela de vez em quando para o arroz não pegar ao fundo. Quando o caldo estiver qause a desaparecer, ir acrescentando mais. Não deixar nunca, neste processo, o arroz secar. 

Passados cerca de 20 a 25´o arroz já deve estar cozido. Devemos provar uns bagos; se estiver ainda com textura de pedrinhas na boca, precisa de mais uns minutos ao lume devendo-se continuar a acrescentar caldo sem ser, porém , em demasia. Se estiver um bago consistente, o arroz está pronto. 

Retirar do lume e acrescentar o queijo ralado, os camarões e os coentros bem picadinhos. Mexer muito gentilmente para misturar os ingredientes ao arroz e servir imediatamente.

Fica um arroz muito, mas muito cremoso.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 14:31
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
15
17
19
21
23
24
26
27
30
31
últ. comentários
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
Top blogs de receitas
blogs SAPO