Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
27
Ago
13
Apesar desta pausa, a minha cozinha continua em velocidade cruzeiro; nada de novo, nada de complicado e muito elaborado, quer porque o calor me tira algum poder de raciocínio ( é mesmo verdade) e de vontade de estar horas na cozinha a fazer mimos para a família, quer porque o apetite e a falta de tempo exigem que as refeições sejam feitas de ingredientes crús, com misturas inventadas no momento, frias e de digestões fáceis. 
Porém, no leito deste rio de preguiça, surgiu esta sopinha que tive mesmo vontade de vir convosco partilhar. É simples, económica e das mais deliciosas que tenho comido. Aproveita-se tudo, inclusivamente, imaginem, as cascas.
A receita foi sugerida e ensinada pelo meu Chef de eleição : Nigel Slater . Adoro tudo o que sugere e nunca me deixou ficar mal.
O que preparar:
  1. 1 abóbora manteiga;
  2. 1 cebola grande;
  3. 1 colher de sopa de pimentão doce em pó;
  4. 4 colheres de sopa de azeite;
  5. 1 haste de alecrim;
  6. 1 colher de sopa de vinagre de cidra;
  7. caldo de legumes que baste;
  8. sal, azeite a gosto.

Como preparar:

Retirar a casca da abóbora com um descascador de legumes de molde a que saiam lascas finas. Colocar essas cascas num tabuleiro de forno e salpicar com folhas picadas de alecrim, sal, um fio de azeite e um fio de vinagre de cidra. Levar ao forno a 180ºC, deixando-as cerca de 30 minutos ou até ficarem crocantes. Retirar do forno e reservar.

Entretanto, partir a abóbora em cubos, a cebola também em cubos e colocar ambas numa pamela. Salpicar com o pimentão doce em pó, regar com as 4 colheres de sopa de azeite e levar ao lume até a abóbora começar a amolecer. Nessa altura deitar o caldo de legumes, não emergindo estes totalmente, ficando assim a parte superior fora do caldo. Deixar ferver até a abóbora estar cozida e macia. Triturar com a varinha mágica e, caso se ache o caldo muito espesso, deitar um pouco mais de caldo até se obter a consistência desejada. Temperar de sal e servir com algumas cascas crocantes em cima.

Esta sopa fica muito aveludada e contrasta com a "crocância" das cascas. É maravilhosa.

Mãos à obra,

tags:
publicado por Maria às 18:59
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
30
31
últ. comentários
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
Top blogs de receitas
blogs SAPO