Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts mais comentados
03
Fev
12

Apesar de todos os meus pintainhos gostarem imenso de croissants, nunca me tinha atrevido fazê-los em casa. Sempre tive um pouco de medo de fazer massa folhada ou outra que se lhe assemelhasse.

 

Porém, e porque sou uma defensora da teoria que devemos vencer os medos, aventurei-me no passado Sábado. Até porque tenho uma receita do Chefe Silva e todas as receitas deste senhor são infalíveis.

 

Fiz só metade de receita, não fosse o diabo tecê-las.

 

Mas, para grande satisfação, fui bem sucedida.

 

Pena é que só os 3 pintainhos residentes tenham comido os croissants caseiros. Quando os outros vierem de férias e a ninhada estiver completa, repetirei a receita para não se sentirem descriminados J

 

 

 

O que preparar: ( para cerca de 12 croissants)

 

  1. 100g de farinha de trigo, 30g de fermento fresco e água tépida, para o fermento;
  2. 0,5Kg de farinha de trigo;
  3. 2,5dl de água;
  4. 10g de sal;
  5. 50g de açúcar;
  6. 200g de margarina normal ( não é para folhados);
  7. Farinha suficiente para polvilhar;
  8. 1 gema de ovo para pintar;
  9. Açúcar em pó para polvilhar (facultativo).

 

 

 

Como preparar:

 

Deitar os 100g de farinha para o fermento em cima da bancada, abrir uma cavidade ao centro onde se deita os 30g de fermento 2 a água tépida (cerca de 7 colheres de sopa). Desfazer primeiro o fermento, amassando depois tudo, juntando um pouco mais de água, se for necessário fazendo uma bola pequena. Fazer uma cruz sobre a bola e deixar levedar, dobrando o tamanho.

 

Quando o fermento tiver levedado, deitar sobre a bancada os 500g de farinha, abrir uma cavidade no meio e deitar o fermento levedado juntamente com o açúcar e sal.

 

Juntar 2,5dl de água e desfazer tudo com os dedos.

 

Começando pelo meio, amassar tudo, fazendo uma bola de massa fofa nem muito mole nem muito rija. Polvilhar com farinha e cobri-la com um pano até aumentar um pouco de volume.

 

Depois da massa ter levedado, amassá-la para que volte a diminuir de volume e fazer nova bola. Em seguida, polvilhando quer a massa quer a bancada com um pouco de farinha, estender a massa em redondo até ficar com mais ou menos um dedo de espessura (dedo na horizontal) depois, esticar um pouco as 4 pontas de molde a ficar um rectângulo, um pouco mais alto no meio.

 

Com as mãos, espalmar a margarida por fomr que esta fique com a dimensão e forma do centro mais alto do rectângulo de massa, colocando-a sobre esta. Em seguida, com as pontas da massa, cobrir a margarida para que esta fique bem fechada e embrulhada.

 

Estender a massa com um rolo de modo a que esta fique um rectângulo com cerca de 1cm de espessura. Dobrar o rectângulo em 3, voltar a entender e dobrar novamente em 3. Esta operação deve ser efectuada 3 vezes. Por cada volta, deve-se fazer um intervalo de cerca de 5’ sendo que antes da última volta, o intervalo deve ser de 45’.

 

Depois do último descanso de 45’, estender a massa sobre superfície enfarinhada por forma a ficar com 20cm de largura e 6mm de espessura, grosso modo.

 

Com uma faca, traçar triângulos com cerca de 10cm de base.

 

Partindo da base, esticar a massa para alargar e enrolar os croissants, colocando-os num tabuleiro forrado com papel vegetal. Deixar levedar (aumentam bastante de volume) e depois pintá-los muito ligeiramente com gema de ovo batida.

 

Levá-los a cozer em forno forte (200ºC) cerca de 20’. Retirá-los e polvilhá-los com açúcar em pó.

 

Esta receita faz 12 croissants grandes ou 18 pequenos. Como fiz metade da receita, fiz 6 grandes.

 

Decidi também fazê-los simples para serem comidos com uma fatia de queijo ou fiambre. Porém, podem ser recheados com chocolate, doce de ovos, queijo ou o que a imaginação permitir. Se forem recheados, essa operação deverá ser efectuada antes de enrolar os croissants, ou seja, o recehio deverá ser espalhado nos triângulos e só depois se deverá enrolá-los.

 

A julgar pela extensão do texto, parece uma receita difícil de executar. Também tive esse preconceito ao longo de muitos anos, como referi ao princípio. Porém, não é nada difícil, posso garantir-vos; um pouco morosa, mas não difícil. E vale a pena, para se obter o resultado final.

 

Mãos à obra. 

publicado por Maria às 08:00
De Ameixinha a 3 de Fevereiro de 2012 às 20:29
Que bom conhecer mais um blog de culinária da SAPO. Eu sou uma blogueira recente da plataforma e confesso que não conheço muitos blogs SAPO :) Olha lá, mas quantos pintaínhos tens tu? É que, para mim, 3 já são tantos :) Nunca me atrevi nos croissants e tenho certeza que os meus nunca iam ficar com tão bom aspeto!
De Maria a 4 de Fevereiro de 2012 às 14:02
Ameixinha,
Que satisfeita que fico por me teres feito uma visita.
Também sou novata nestas lides de blogs em geral, e não só no Sapo, como tu.
Quanto ao croissants, são fácies de executar, acredita. Fica aqui o meu desafio ;)
Beijinhos da Maria e volta sempre.
De Bombom a 4 de Fevereiro de 2012 às 21:38
Gosto imenso de Croissants simples. Assim, podemos recheá-los à vontade com o que mais gostarmos! Os teus ficaram um mimo. Se eu ainda tivesse os meus "pintaínhos" em casa, ainda me atrevia a esse trabalho. Mas só para mim e para o Galaró (se ele diz que eu sou mãe Galinha, também lhe posso chamar assim) nem me atrevo, porque estou muito preguiçosa. Também gosto muito das receitas do Chefe Silva. Depois da Maria de Lurdes Modesto com quem iniciei este gosto pela Culinária, foi com as receitas da Teleculinária que cativei o pessoal cá de casa com os meus cozinhados.
Que pena o Ervas Aromáticas na Cozinha estar esgotado! Deve ser muito completo.
Bjs. Bombom
De Maria a 5 de Fevereiro de 2012 às 21:25
Bombom,
Foi com o Chefe Silva que aprendi a cozinhar. Ainda hoje as receitas são actuais.
Bjs da Maria
De Gisela a 8 de Fevereiro de 2012 às 19:58
Maria, que lanche fantástico eu fazia com esses croissants, ficaram dignos de qualquer boa pastelaria. Lindos!! Parabéns!
Um beijinho
De Helena a 9 de Fevereiro de 2012 às 00:01
Olá Maria
Como sou uma exagerada fiz logo uns 40 :)
Quando os meus filhos eram pequenos fiz algumas vezes e agora fiz só para um, o André que ainda vive comigo. Congelei-os e vai levando para o lanche da manhã.
Conheço essa receita clássica, iniciou-se e saíu-se muito bem. Parabéns!
Gostei muito do seu projecto!
Um beijo

Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
últ. comentários
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO