Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts mais comentados
13
Mar
12

Tenho o grande defeito de oferecer prendas sob a perspectiva dos meus gostos. Eu sei e aconselham-me, frequentemente, que os presentes têm de ser feitos ou comprados de acordo com os gostos e preferências da pessoa a quem se oferece, mas eu não consigo. Sinto que, se qualquer presente que ofereça não tiver um pouquinho do meu gosto pessoal, não ofereci nada de mim. E, o que eu gosto mesmo quando presenteio alguém, é partilhar um pouco de mim e daquilo que sou. Se calhar há quem não goste mas eu sou assim; e acho que nunca mudarei.

 

Foi com este sentimento, defeito para alguns, que fiz este arroz que gosto muito, e fi-lo para o oferecer à Manuela do Blog O Bolo da Tia Rosa que faz um ano de existência e a quem desejo muitos e muitos mais.

 

Parabéns Manuela pelo teu excelente trabalho e feliz aniversário.

 

O que preparar:

 

  1. 500g da línguas de bacalhau em salmoura;
  2. 1 cebola;
  3. 1 dente de alho;
  4. ¼ de pimento verde;
  5. 0,5dl de azeite;
  6. 3 tomates maduros;
  7. 2 chávenas de arroz carolino;
  8. 5 chávenas de água;
  9. Coentros a gosto;
  10. Limão a gosto
  11. Sal  a gosto.

 

Como preparar:

 

Colocar as língua de molho em água, durante 12 horas, trocando de água 3 vezes.

 

Picar uma cebola, o dente de alho e levar ao lume juntamente com o azeite. Quando começar a alourar, juntar os tomates partidos em bocadinhos. Tapar o tacho e deixar suar 2’. Juntar as línguas, o pimento partido em tiras pequenas e deixar cozer, em lume brando, cerca de 10’. Juntar a água e quando esta começar a ferver, juntar o arroz e rectificar de sal. Deixar ferver em lume forte durante 3’ e, após isso mexer, baixar o lume para o mínimo, juntar os coentros picados e tapar a caçarola. Contar 10’ e desligar o lume.

 

Servir de imediato, salpicando com um pouco mais de coentros e com umas pingas de sumo de limão.

 

Mãos à obra.

 

publicado por Maria às 08:00
De Ginja a 13 de Março de 2012 às 17:09
Antes de mais, deixa-me dizer-te querida Maria, que adorei ler o teu comentário. Emocionei-me também. Obrigado pelo teu carinho sempre presente, aprecio muito!
E esta deliciosa participação :) Eu também sou como tu, gosto de oferecer algo que se adeque à pessoa, mas que transmita também um pouco de mim. Que bom arrozinho :)
Um beijinho amiga.
De Maria a 13 de Março de 2012 às 21:26
Querida Ginja, sou bastante emotiva, ou não fosse eu portuguesa. O que faço é sempre muito sentido ou então, não faço, e pronto.
Engraçado que sem nos conhecermos, pessoalmente, descobrir que termos tanto em comum.
Beijinho grande
Maria
De Gisela a 13 de Março de 2012 às 19:57
Também gosto de oferecer algo que eu gosto, já me aconteceu comprar um presente e gostar tanto dele que acabo por comprar igual para mim.
Este arrozinho está perfeito, uma bela participação.
Um beijinho
De Maria a 13 de Março de 2012 às 21:30
Gisela,a minha mãe contava que eu, quando miúda, não podia escolher os presentes a dar às minhas amigas pois ,quando me vinha embora da festa de aniversário, queria trazer o presente comigo Resultado, para não fazer cenas tristes, era a minha mãe que escolhia os presentes. Que loucura...
Beijinhos grandes da Maria
De Filipa a 13 de Março de 2012 às 21:15
Acho que não é defeito e por favor não mudes. É bom sermos quem somos e gostarmos de nós proprios por isso.
Eu também adoro oferecer e quero sempre ver os outros felizes e como sou uma pessoa muito insegura acho que nunca vão gostar :(( mas isto é mesmo defeito :D
Esse arrozinho era perfeito para o maridao. já eu nao aprecio linguas de bacalhau mas se esse pratinho fosse para mim ia deliciar-me com ele com toda a certeza porque tudo o que feito com amor tem outro sabor.
E tenho a certeza que a Mané vai adorar.
Um bjo muito doce :*
De Maria a 13 de Março de 2012 às 21:35
Pipinha querida,
Eu nem sempre gosto de mim própria mas, o que hei-de fazer? Temos de viver com o que temos...
Este arroz, de facto, não é para todos os gostos mas, se o teu marido gosta,só demonstra que tem bom gosto;)
Obrigada pelos teus elogios, sempre tão doces. Um comentário teu levanta a moral de qualquer pessoa. Obrigada.
Beijinhos grandes da Maria
De gina a 13 de Março de 2012 às 21:23
Maria minha amiga, que arroz dos Deuses é esse, lembrou-me o que minha mãe fazia, quando eu ainda podia comer bacalhau, ela só substituia os coentros por salsinha, do resto está igualzinho até o molhinho  delicioso que escorre do arroz. Prato para a minha galeria de DIVINOS, aqueles pratos que nos sabem bem, com o que gostamos, simples e com memória afetiva. Lindo presente !!!! Beijinhos da amiga Gina
De Maria a 13 de Março de 2012 às 21:40
Querida e doce Gina,
Os pratos com carga afectiva vazem-nos viajar para tempos e locais das nossas memórias que nos pertencem tão lá no fundo que jamais conseguimos transmitir as sensações que nos emprestam, por mais que tentemos. Eu percebo-a perfeitamente. E, fico muito feliz por a ter feito lembrar a sua mãe e avivar em si recordações doces e tão suas.
Beijinhos muito grandes da
Maria
De Deliciart a 14 de Março de 2012 às 01:51
O que dizes ser defeito é carinho e demonstração da pessoa maravilhosa que és, pois ao ofereceres algo que gostes também é dar uma parte de ti a outra pessoa e isso é das coisas mais giras pois dás uma parte de ti a outra pessoa, também sou assim se não compraria para mim não compro e pronto e este arroz deve ser uma delícia pelo facto de ter sido feito com carinho..beijinhos
De Maria a 15 de Março de 2012 às 10:16
Minha querida, ainda bem que não sou única a pensar assim.
Muitos beijinhos da
Maria
De lia a 14 de Março de 2012 às 11:04

Olá Maria,
Concordo consigo quanto aos presentes, pois também sou assim. Embora tente ir de encontro aos gostos do presenteado, há muito de mim em cada presente que ofereço e acho que é isso que os torna memoráveis, pois as pessoas lembrar-se-ão sempre de quem lhos ofereceu (para bem ou para mal, ehehehe...).
Sinceramente nunca comi línguas de bacalhau. A minha mãe costumava comê-las, mas eu..., era daquelas coisas a que nós, enquanto jovens, trocemos logo o nariz...Agora a história seria diferente e se me fosse apresentado um prato com o aspecto deste que a Maria nos apresenta, garanto que marchava todo!!
Está super apetitoso e aposto que a Manuela adorou.
Beijinhos,
Lia.
De Maria a 15 de Março de 2012 às 10:19
Lia, confesso que quando era miúda só de ouvir falar em línguas de bacalhau, ficava arrepiada.
Agora, adoro. O que faz a velhice...;)
Beijinhos grandes da Maria
De Mané a 14 de Março de 2012 às 17:29
Olá Maria
Como podes dizer que não tem história a tua participação?!
Umas línguas de bacalhau num arrozinho tão apetitoso, que tu dizes um pouco de ti mas que é sem dúvida um pouco de mim, são sem qualquer reparo uma boa participação que eu agradeço tanto mais que sinto o carinho com que foi preparado.


Obrigada :) 
Muito obrigada Maria :) :) :)
De Maria a 15 de Março de 2012 às 10:21
Querida Mané,
As tuas palavras são mesmo muito carinhosas. Ainda bem que gostaste do arroz mas sinto que te entreguei um presente sem embrulho. Se tiver tempo, ainda te ofereço um com um laçarote e sempre carregado com o carinho que tu mereces.
Muitos beijinhos da Maria
De Mané a 20 de Abril de 2012 às 00:09

Arroz é uma dádiva, é mesmo uma Festa!

 

Chegou o dia do primeiro aniversário e à mesa estamos 33... perdão, corrijo, estamos 34, com a minha prima Margarida que trouxe o ingrediente para fazermos toda esta!

E, decerto que não nos importamos de partilhar com cada um que nos visite!

Se alguma dúvida havia sobre a festividade que o arroz encerra ela ficou completamente dissipada com esta festa. 

 

http://obolodatiarosa.blogspot.pt/2012/04/arroz-e-uma-dadiva-e-mesmo-uma-festa.html (http://obolodatiarosa.blogspot.pt/2012/04/arroz-e-uma-dadiva-e-mesmo-uma-festa.html)


Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
últ. comentários
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO