Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
Posts mais comentados
24
Abr
12

Foi ele que rapou avaramente a sopeira. E já espreitava à porta, esperando a portadora dos pitéus, a rija moça de peitos trementes, que enfim surgiu, mais esbraseada, abalando o sobrado – e posou sobre a mesa uma travessa a transbordar de arroz com favas. Que desconsolo! Jacinto, em Paris, sempre abominara favas!...Tentou, todavia uma garfada tímida – e de novo aqueles seus olhos, que o pessimismo enovoara, luziram, procurando os meus. Outra larga garfada, concentrada, com uma lentidão de frade que se regala. Depois um brado:

- Óptimo!... Ah, destas favas, sim! Oh, que fava! Que delícia!

E por esta santa gula louvava a serra, a arte perfeita das mulheres palreiras que em baixo remexiam as panelas, o Melchior que presidiu ao bródio…

-Deste arroz com fava, nem em Paris, Melchior amigo!” 

 

Queirós E., A Cidade e as Serras, pag 111.

 

O que preparar:

 

  1. 1 Kg de favas;
  2. 50g de margarina ou manteiga;
  3. 1 dente de alho;
  4. 1 cebola;
  5. 1 raminho de cheiros ( salsa, folha de loureiro e folha verde do alho francês);
  6. 150g de bacon;
  7. 150g de chouriço de carne;
  8. 1 dl de vinho branco;
  9. 0,5 l de água;
  10. 4 salsichas frescas;
  11. 400g de arroz;
  12. Sal e pimenta a gosto.

 

Como preparar:

 

Cortar o bacon em dados, o chouriço em rodelas e as salsichas em pedaços.  Descascar e limpar as favas. Picar a cebola e o alho.

 

Deitar numa caçarola a margarina, o bacon, o alho, a cebola e o remo de cheiros ( estes devem estar unidos com uma fita). Mexer ocasionalmente e, quando começar a lourar, deitar as rodelas de chouriço. Continuar a mexer sobre o lume, deixando alourar e juntar o vinho branco. Deixar suar um pouco, cerca de 1’, e juntar 0,5l de água. Deixar ferver durante 25’. Juntar as favas e as salsichas, juntar mais um pouco de água e deixar ferver mais 10 ou 15’, conforme as favas sejam mais ou menos tenras.

 

Escorrer o caldo dos sólidos, para ser medido pois deverá ser o dobro do arroz que se vai juntar. Assim, medir o caldo e juntar novamente às favas levando a ferver. Rectificar os temperos com sal e pimenta e juntar o arroz ( para cada 2 medidas de caldo, medir uma de arroz).  Deixar levantar fervura, mexer e retirar do lume.

 

Levar a caçarola tapada ao forno a 200ºC durante 15’. Ao fim deste tempo, esperar cerca de 2 a 3’ antes de destapar a caçarola.

 

Servir, decorado com tiras de pimentão vermelho. Delicioso;desdte arroz com fava, nem em Paris...

 

Mãos à obra. 

tags: ,
publicado por Maria às 08:00
De Ginja a 24 de Abril de 2012 às 16:46
Querida Maria,
gostei muito de texto que acompanha a receita de hoje :)
E adoro favas! Já te tinha dito... Este fim-de-semana finalmente saboreamos as primeiras favas colhidas :) Comemos no domingo como eu gosto mais, guisadas com ovos escalfados.
E hoje aventurei-me com elas num arroz! Que coincidência. A ver se publico entretanto.
Gostei muito. E o teu, com as salsichas está divinal.
Um beijinho.
De Maria a 24 de Abril de 2012 às 21:26
Ginja, como com certeza tiveste oportunidade de verificar, o texto foi extraído do livro "A cidade e as serras" que é um dos livros do Eça que mais aprecio.
Quanto ao arroz de favas, que coincidência tão engraçada teres feito hoje. Temos os mesmos gostos, já percebi.
Beijinhos muito grandes
Maria
De Gisela a 1 de Maio de 2012 às 15:56

Mais um prato de favas que eu tanto gosto. Acabei de publicar as outras, já tenho aqui mais uma opção.
Gostei imenso de ler A Cidade e as serras.
Um beijinho e bom feriado
De Maria a 1 de Maio de 2012 às 18:33
Obrigada pela confiança, Gisela. Já lá fui agradecer. Quanto à Cidade e as Serras, é um livro magnífico, não é? De vez em quando gosto de o reler pois leio sempre qualquer coisa de novo em cada "releitura".
Beijinhos e bom feriado
Maria
De lia a 29 de Maio de 2012 às 13:20
- Óptimo!... Ah, destas favas, sim! Oh, que fava! Que delícia!
Adoro favas. Nem sempre assim foi, pois só comecei a gostar de favas, já com 20 e muitos, quase 30as, mas adoro e é algo difícil de encontrar nesta terra, mas sempre que encontro, compro e faço com chouriço e consolo-me e agora, consolei-me, só de ver esta tua magnífica receita. AMEI!!!
Obrigada pelo momento Eça de Queirós.
Beijinhos grandes,
Lia.
De Rosa Santos a 12 de Março de 2013 às 20:17
Querida Maria!
Que bela coincidência, dois em um! Adoroooo favas e a cidade e as serras é um dos meus  livros e eleição, de Eça de Queiroz que muito gosto de ler.
E estas devem também ter ficado uma delicia. 
Vou recuperando calmamente, mas tive mesmo que me afastar do PC. Quando me sentir pronta, volto de braços abertos para ti minha amiga e também para todos os nossos amigos.
Beijinhos muito grandes e um abraço apertado. 
De Maria a 12 de Março de 2013 às 21:12
Rosa, querida amiga, que saudades...
Folgo em saber que, aos poucos, irás regressar. Cá te espero.
Muitos beijinhos
Maria

Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
últ. comentários
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Hoje dia 03 de Março de 2015 fui à procura de uma ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO