Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
30
Abr
12

Ao escrever este post, delicio-me  a imaginar o sorriso de felicidade do meu fifi mais velho quando deparar com esta receita. Passo a explicar:

 

O meu fifi mais velho foi um "Menino da Luz", ou seja, foi aluno do Colégio Militar.

 

Uma instituição em que a honra, a camaradagem imperam, onde são ensinados os caminhos e são abertos os horizontes aos alunos que têm o privilégio de o frequentar.

 

O amarelo de carne faz parte do cardápio do refeitório, nos dias de festa. É um prato de tal forma apreciado que, todos os anos, no dia 3 de Março, data da celebração do aniversário do Colégio, depois do desfile do Batalhão Colegial, nas suas fardas da côr de pinhão, pela Av. Da Liberdade, é servido um almoço onde são convidados os alunos e os ex-alunos, e onde é servido o amarelo de carne. Não sei se realmente apreciam mesmo este prato ou se é pelo facto de se sentirem meninos, novamente, a verdade é que a afluência à sala de refeições é muito grande, nesse dia.

E depois do Zacatraz, sentam-se à mesa entre gargalhadas, brincadeiras e piadas, pois voltam à adolescência.

Já agora, deixo aqui uma breve explicação do que é o Zacatraz ( leia-se Zácátráz) e do significado que tem para os "Meninos da Luz":

Este grito de saudação é proferido de forma rápida e com força como quem grita um grito de guerra e pela seguinte ordem, que constitui a junção de três séries de elementos, a solo e em coro, de que resulta uma forma característica, cheia de alegria e juventude:

.......Grito( proferido por 1 só elemento) .........................................Resposta Geral ( em coro)

... ZACATRAZ

.......ZACATRAZ

.............ZACATRAZ .................................................................................TRAZ; TRAZ    (3 vezes)

....ALA, ALA ..............................................................................................ARRIBA           (2 vezes)

....ALLEZ, ALLEZ

.......À VOTRE SANTÉ ............................................................................ALLEZ             (1 vez)

A Simbologia

O "ZACATRAZ" é o grito de saudação com que se festeja qualquer acontecimento importante, no Colégio ou fora dele; é como que um brinde que distingue quem frequentou ou frequenta o Colégio Militar.

Neste grito estão contidos o sentimento e a alma dos "Meninos da Luz". Por isso, é para ser proferido e acompanhado com vibração e entusiasmo, mas igualmente com solenidade e respeito.

Não se deve abusar da sua repetição; este profere-se por exclusiva vontade dos alunos em ocasiões importantes ou saudando pessoas e factos relevantes.

 

Finalmente, quando vir na lapela de algum casaco um pin com uma barretina igual à imagem que abre este post, saberá que está perante um "Menino da Luz".

   

 

 

 

Passemos agora à receita do Amarelo de Carne.

 

Como eu nunca tive oportunidade de comer o famoso e tão apreciado " petisco" tive alguma dificuldade em saber os ingredientes. O meu fifi lá fazia a descrição mas era impossível reproduzir com fidelidade. Portanto, decidi aventurar-me a pedir a fórmula a uma das cozinheiras do Colégio, que, amavelmente me ensinou, nem que fosse para não me ouvir mais a "pedinchar". éum prato muito simples mas que dá algum jeito quando não temos muitaimaginação para uma refeição em cima da hora. E, afinal, é saborosa ;)

O que preparar:

  1. 300g de carne de vaca para cozer;
  2. 6 ovos;
  3. 2 colheres de sopa de banha;
  4. Batatas fritas palha;
  5. Sal e pimenta a gosto;
  6. Azeitonas ou alcaparras para enfeitar ( facultativo)

 

Como preparar:

Cozer a carne de vaca em água temperada com sal. Se for no modo tradicional, isto é, sem ser em panela de pressão, demora cerca de 1,5h.

Após a carne estar cozida, retirar do tacho e deixar arrefecer. Desfiar a carne, deixando-a em “palitos” fininhos. Levar uma frigideira ao lume com a banha, deixar derreter e fritar nela a carne cozida e desfiada. Temperar com sal e pimenta.

Bater os ovos numa taça à parte, juntar 3 colheres de sopa de leite, bater mais um pouco e juntar os ovos batidos à carne na frigideira. Ir mexendo e separando com a colher de pau os frumos que de formam.

Agora, a forma tradicional e mais saborosa, manda que se descasque batatas, se partam em palitos fininhos e se fritem em óleo bem quente, não deixando fritar muito. Somente o suficiente para alourar.

Porém, e para facilitar a vida e encurtar o tempo de execução, pode-se colocar batata palha de compra num prato e colocar por cima o preparado de carne e ovo. Decorar com alcaparras ou azeitonas e servir de imediato, acompanhado com uma salada verde.

Mãos à obra.


publicado por Maria às 08:00
De Fifi a 30 de Abril de 2012 às 11:05
Adorei,mamã!! Não fazia ideia que conhecias a receita deste prato que me transporta aos tempos do Colégio e me faz reviver momentos inesquecíveis da minha meninice e adolescência. Muito obrigado pela divulgação deste pedaço de memória e pela dedicatória. Beijinhos e um ZACATRAZ!
De Maria a 30 de Abril de 2012 às 21:18
<3 muitinho.
Mamã
De Cíntia a 30 de Abril de 2012 às 14:01
Não conhecia e fiquei curiosa ;)
Zacatraz para ti tb eheheheh
:*
De Maria a 30 de Abril de 2012 às 21:19
É muito bonito, acredita.
Beijinhos e bom feriado
Maria
De Sofia Arcangelo a 30 de Abril de 2012 às 16:49
Gostei muito da partilha :) Também gostei da receita! Beijinhos
De Maria a 30 de Abril de 2012 às 21:19
Obrigada, Sofia.
Bom feriado e um beijinho
Maria
De Ginja a 30 de Abril de 2012 às 17:58
Olá Maria!
Que engraçado, gostei de saber desse ritual e de conhecer tão famoso prato :)
Muito saboroso, com os ovos e as batatinhas fritas. Uma delícia para os meninos.
Obrigado pelo teu comentário tão doce :)
Um beijinho.
De Maria a 30 de Abril de 2012 às 21:17
Ginja querida, é muito bonito de ser ver e ouvir, acredita. 
Quanto ao comentário, não é, de todo, para agradeceres porque foi mesmo sincero.
Beijinhos e bom feriado.
Maria
De Gisela a 1 de Maio de 2012 às 16:01

Maria, sabes que quando conheci o meu marido, que também foi aluno do colégio militar, à muitos mais anos que o teu fifi, ele falava-me do amarelo de bacalhau que eu nunca tinha ouvido falar, até que percebi que era o tradicional bacalhau à braz. Pelos vistos por lá fazem-se muitos pratos amarelos.
Gostei da tua receita, um dia vou fazer para ver se ele a reconhece.
Um beijinho grande
De Maria a 1 de Maio de 2012 às 18:36
Estou a rir-me com a tua observação dos pratos amarelos. De facto, do bacalhau amarelo nunca tinha ouvido falar. Quanto ao amarelo de carne, durante uns anos julguei que era uma iguaria sem rival. Como vim a constatar, não passa de uma carne cozida com ovos mexidos e batatas fritas. Enfim...
Beijinhos
Maria
De Luis Nascimento a 7 de Maio de 2012 às 22:18
Já lá vão mais de 50 anos que eu entrei para o Colégio. O "Amarelo"(de carne) do meu tempo era ligeiramente diferente desta receita, no entanto, era o prato mais apreciado pela juventude dessa época, como agora é este. Lembro-me que as batatas eram fritas, mas às rodelas parecendo que se colavam por mal fritas estarem. Formavam uma amalgama de batata frita, carne desfiada e ovos. Também julgo que levaria alguma cebola. Bem! Será que o Amarelo que recordo sofreu alterações devido às vicissitudes da açao evolutiva do tempo? Ou era um segredo bem guardado que o obrigou a ser diferente por não haver transmissão no modo de o confecionar? Verdade seja dita que o que fica enraizado nas memórias das diversas juventudes, foi o que comeram e saborearam nessa passagem pelo Colégio. Que o Amarelo era muitissimo bom, era sim senhor!
Ex-75/51
De Maria a 7 de Maio de 2012 às 23:50
Olá boa noite, fico bastante satisfeita com uma visita de um colega do meu filho. De facto, como eu refiro, a receita que me passaram deste prato foi com as batatas fritas, na hora ,e misturadas nos ovos e carne ( mas sem qualquer cebola). Fiz uma pequena adaptação, por um lado com a carne disposta em cima das batatas pois achei que ficaria menos "enjoativo" e, por outro lado, fiz com batatas fritas de pacote pois sei que se o meu fifi reproduzir a receita, será assim que o fará, para facilitar.
Mas, julgo que é como refere, o importante é o que permanece e fica na memória dos meninos que passaram pelo colégio ao longo de tantas gerações.
Mais uma vez obrigada pela visita e fico satisfeita por minha publicação ter despertado gratas memórias.
De José Júlio Moura Borges a 8 de Junho de 2012 às 17:58
Realmente era e tem de continuar a ser como tu dizes. As batatas são às rodelas. Já encontrei a receita à Colégio no Google e está bem explicada, designadamente,  como fazer para que  o "amarelo" chegue à mesa "prensado"...


Moura Borges (ex - 74 - 62/67)
De Rodrigo Nascimento a 3 de Março de 2015 às 15:27

Hoje dia 03 de Março de 2015 fui à procura de uma receita de Amarelo é dou com esta receita que me recordou muitos e bons tempos passados no Colégio.

O mais incrível é que sem saber fui dar com um comentário do meu Pai de 07/05/2012…

Há coisas incríveis neste Pequeno Mundo

Zacatraz

Ex 482/1976

De lia a 29 de Maio de 2012 às 13:11
Fantástica história Maria. O fifi deve estar super feliz com as recordações que este post lhe trouxeram à memória e a reprodução de um prato que lhe é tão especial.
Vou experimentar, pois é simples e acho que os meus meninos cá em casa, vão adorar.
Beijocas grandes,
Lia.
De ziegfried a 5 de Abril de 2013 às 19:50
A cozinheira nao quis mesmo dar a receita o \"amarelo de carne\" e feito com batata chip , bem pelo menos sempre o comi assim enquanto la andei e nao foram 4 ou 5 anos e até depois de sempre que la fui comi igual
De António Vinha a 7 de Novembro de 2014 às 10:52
Olá a todos<br /><br /><br />- Entrei no Colégio Militar em 1973. Fui por isso contemplado com essa iguaria durante 7 anos.<br />Realmente as batatas são às rodelas. A receita original foi publicada na revista da associação dos antigos alunos do colégio e se me é permitido...<br /><br /><br />- Carne para cozer de segunda (cozida na panela de pressão com água e sal)<br />depois de bem cozida deixa-se arrefecer um pouco e desfia-se (como foi indicado)<br /><br /><br />As batatas são cortadas às rodelas e fritas e reserva-se (não são muito fritas)<br /><br /><br />Depois a carne vai à frigideira (ou tacho se a quantidade for muita) e fica a estufar um porco em margarina (não em banha).<br /><br /><br />Junta-se as batatas e envolve-se.<br /><br /><br />Os ovos são batidos e cozinhados numa frigideira à parte, sempre mexendo até começar a ficar espesso, mas não completamente cozinhados.<br />Depois envolve-se  com as batas e a carne e vai-se sempre apertando a mistura.<br /><br /><br />Quantidades: Faço a receita sempre a "olho", mas a relação é mais ou menos 1 Kg de Carne, 2 kilos de batatas e 10 ovos.<br /><br /><br />Serve-se com uma salada de alface. <br /><br /><br /> Sobremesa: Arroz doce<br /><br /><br />Ex: 630 /73
De Luís Pontes a 16 de Novembro de 2016 às 12:21
è um prato da minha infância, de que guardo recordações que o transformam, ainda hoje, 50 anos depois, num verdadeiro fetiche gastronómico (que só eu entendo, claro).
Apesar de nunca ter havido qualquer ligação conhecida entre pessoas da minha família antepassada e o Colégio Militar, o certo é que a receita que aqui publica é, exactamente, a que eu sigo e que aprendi com a minha mãe.
http://outrascomidas.blogspot.pt/2009/10/amarelo-de-carne.html

Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
últ. comentários
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO