Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
Posts mais comentados
23
Mai
12

Apesar do verão nos querer fugir, temos de recordar-lhe que ele deve ficar. Por isso, devemos fazer comidas de verão, daquelas sempre saborosas, frescas e que não exigem o calor da cozinha.

 

E porque o regime alimentar exige que nesta altura façamos estas comidinhas para irmos bonitas para a praia, e porque também os meus fifis agradecem estas papitas fáceis, hoje trago uma salada. Não exige perícia nem tão pouco é uma receita; apenas mais uma ideia.

 

O que preparar:

 

  1. 4 folhas de alface;
  2. 8 folhas de rúcula selvagem;
  3. 4 ovos;
  4. 2 queijos frescos;
  5. 2 bananas;
  6. 4 colheres de sopa de milho cozido;
  7. 2 colheres de sopa de alcaparras.
  8. 200g de salmão fumado;
  9. Sal e pimenta a gosto.

 

Como preparar:

 

Cozer os ovos em água temperada de sal, durante 8’. Mergulhá-los depois em água fria para serem descascados com maior facilidade.

 

Lavar as folhas verdes e parti-las grosseiramente. Partir os queijos e cubos pequenos. Partir as bananas em rodelas. Partir o salmão fumado em fatias pequenas.

 

Colocar em pratos de servir, sendo que primeiro se devem colocar as folhas verdes ( alface e rúcula) e por cima os outros ingredientes.

 

Regar com molho molho vinagrette  e servir de seguida.

 

Mãos à obra.

 

publicado por Maria às 08:00
30
Abr
12

Ao escrever este post, delicio-me  a imaginar o sorriso de felicidade do meu fifi mais velho quando deparar com esta receita. Passo a explicar:

 

O meu fifi mais velho foi um "Menino da Luz", ou seja, foi aluno do Colégio Militar.

 

Uma instituição em que a honra, a camaradagem imperam, onde são ensinados os caminhos e são abertos os horizontes aos alunos que têm o privilégio de o frequentar.

 

O amarelo de carne faz parte do cardápio do refeitório, nos dias de festa. É um prato de tal forma apreciado que, todos os anos, no dia 3 de Março, data da celebração do aniversário do Colégio, depois do desfile do Batalhão Colegial, nas suas fardas da côr de pinhão, pela Av. Da Liberdade, é servido um almoço onde são convidados os alunos e os ex-alunos, e onde é servido o amarelo de carne. Não sei se realmente apreciam mesmo este prato ou se é pelo facto de se sentirem meninos, novamente, a verdade é que a afluência à sala de refeições é muito grande, nesse dia.

E depois do Zacatraz, sentam-se à mesa entre gargalhadas, brincadeiras e piadas, pois voltam à adolescência.

Já agora, deixo aqui uma breve explicação do que é o Zacatraz ( leia-se Zácátráz) e do significado que tem para os "Meninos da Luz":

Este grito de saudação é proferido de forma rápida e com força como quem grita um grito de guerra e pela seguinte ordem, que constitui a junção de três séries de elementos, a solo e em coro, de que resulta uma forma característica, cheia de alegria e juventude:

.......Grito( proferido por 1 só elemento) .........................................Resposta Geral ( em coro)

... ZACATRAZ

.......ZACATRAZ

.............ZACATRAZ .................................................................................TRAZ; TRAZ    (3 vezes)

....ALA, ALA ..............................................................................................ARRIBA           (2 vezes)

....ALLEZ, ALLEZ

.......À VOTRE SANTÉ ............................................................................ALLEZ             (1 vez)

A Simbologia

O "ZACATRAZ" é o grito de saudação com que se festeja qualquer acontecimento importante, no Colégio ou fora dele; é como que um brinde que distingue quem frequentou ou frequenta o Colégio Militar.

Neste grito estão contidos o sentimento e a alma dos "Meninos da Luz". Por isso, é para ser proferido e acompanhado com vibração e entusiasmo, mas igualmente com solenidade e respeito.

Não se deve abusar da sua repetição; este profere-se por exclusiva vontade dos alunos em ocasiões importantes ou saudando pessoas e factos relevantes.

 

Finalmente, quando vir na lapela de algum casaco um pin com uma barretina igual à imagem que abre este post, saberá que está perante um "Menino da Luz".

   

 

 

 

Passemos agora à receita do Amarelo de Carne.

 

Como eu nunca tive oportunidade de comer o famoso e tão apreciado " petisco" tive alguma dificuldade em saber os ingredientes. O meu fifi lá fazia a descrição mas era impossível reproduzir com fidelidade. Portanto, decidi aventurar-me a pedir a fórmula a uma das cozinheiras do Colégio, que, amavelmente me ensinou, nem que fosse para não me ouvir mais a "pedinchar". éum prato muito simples mas que dá algum jeito quando não temos muitaimaginação para uma refeição em cima da hora. E, afinal, é saborosa ;)

O que preparar:

  1. 300g de carne de vaca para cozer;
  2. 6 ovos;
  3. 2 colheres de sopa de banha;
  4. Batatas fritas palha;
  5. Sal e pimenta a gosto;
  6. Azeitonas ou alcaparras para enfeitar ( facultativo)

 

Como preparar:

Cozer a carne de vaca em água temperada com sal. Se for no modo tradicional, isto é, sem ser em panela de pressão, demora cerca de 1,5h.

Após a carne estar cozida, retirar do tacho e deixar arrefecer. Desfiar a carne, deixando-a em “palitos” fininhos. Levar uma frigideira ao lume com a banha, deixar derreter e fritar nela a carne cozida e desfiada. Temperar com sal e pimenta.

Bater os ovos numa taça à parte, juntar 3 colheres de sopa de leite, bater mais um pouco e juntar os ovos batidos à carne na frigideira. Ir mexendo e separando com a colher de pau os frumos que de formam.

Agora, a forma tradicional e mais saborosa, manda que se descasque batatas, se partam em palitos fininhos e se fritem em óleo bem quente, não deixando fritar muito. Somente o suficiente para alourar.

Porém, e para facilitar a vida e encurtar o tempo de execução, pode-se colocar batata palha de compra num prato e colocar por cima o preparado de carne e ovo. Decorar com alcaparras ou azeitonas e servir de imediato, acompanhado com uma salada verde.

Mãos à obra.


publicado por Maria às 08:00
11
Abr
12

Esta semana, no meu cabaz biológico, recebi, entre outras coisas, favas frescas. Garanto-vos que há muito, mas mesmo muito tempo que não comia umas favas tão saborosas. Levou-me aos meus tempos de criança em que me deliciava com as favas que a minha avó materna fazia, depois de nós, miudas, as descarcarmos para um alguidar. Tempos felizes que não se repetem. Esta receita era dela, que a fazia na perfeição. Quis partilhá-la convosco:

 

O que preparar:

 

  1. 1,5 kg de favas ( frescas, de preferência);
  2. 0,5 dl de azeite;
  3. 1 dente de alho;
  4. 1 cebola;
  5. 100g de bacon;
  6. 1 chouriço de carne;
  7. 1 dl de vinho branco;
  8. 1 colher de sopa de polpa de tomate;
  9. 2 dl de caldo de legumes ou água;
  10. 4 ovos ( 1 por pessoa);
  11. Coentros a gosto;
  12. Sal e pimenta a gosto.

 

Como preparar:

 

Retirar da vagem e, se se preferir, tirar a pele às favas ( eu não tirei). Deitar numa caçarola o azeite,o alho e cebola picados, bem como o bacon picado. Logo que comecem a alourar, juntar o chouriço às rodelas, o vinho branco e a polpa de tomate. Mexer e tapar a caçarola, deixando suar cerca de 2’.

 

Juntar o caldo ou água e deixar ferver cerca de 10’. Seguidamente juntar as favas, mexer, e deixar cozinhar lentamente vigiando o caldo não deixando secar. Caso seja necessário, juntar um pouquinho mais de caldo durante a cozedura, mas evitar fazê-lo ; deve ficar com o mínimo de molho possível. Quando as favas estiveres cozidas, deitar o preparado num tacho ou pirex de ir ao forno. Abrir com cuidado os ovos e deitar por cima. Polvilhar com coentros picados e levar ao forno cerca de 15’, a 180ºC.

 

Servir este prato acompanhado com uma salada de alface, cebola e hortelã picada. Delicioso.

 

Mãos à obra

 

tags: ,
publicado por Maria às 08:00
24
Mar
12

Querem uma sugestão para uma refeição rápida de preparar, económica e muito saborosa? Daquelas em que ,normalmente, temos os ingredientes em casa e que podemos fazer enquanto tomamos o duche depois de um cansativo dia de trabalho?

 

Aqui vai:

 

O que preparar:

 

  1. 1 cebola;
  2. 1 pimento;
  3. 0,5dl de azeite;
  4. 4 fatias de presunto ou salsichas italianas, ou fiambre ou o que houver no frigorífico;
  5. 6 ovos;
  6. ¼ l de leite;
  7. ½ chávena de queijo parmesão ralado;
  8. algumas folhas de manjericão fresco
  9. Sal e pimenta a gosto;
  10. Queijo mozzarella a gosto.

 

Como preparar:

 

 Picar a cebola e cortar o pimento em cubos pequeninos. Levar a alourar no azeite, numa frigideira que possa ir ao forno. Juntar o presunto em pequenos pedaços ou as salsichas em rodelas ( eu desta vez usei salsichas italianas partidas em rodelas)

 

Numa taça bater os ovos inteiros e juntar o leite e o queijo parmesão ralado.juntar as folhas de manjericão partidas grosseiamente com os dedos. Misturar bem, temperar com sal e pimenta e verter esta mistura na frigideira que está ao lume. Mexer com cuidado por  forma a que os ovos forrem a base da frigideira. Deixar solidificar e polvilhar com mozzarella fresco e partido aos bocadinhos.

 

Levar ao forno com a função grill ligada, durante 8 a 10’.

 

Servir em fatias triangulares, acompanhada com uma boa salada.

 

Mãos à obra.

 

publicado por Maria às 08:00
20
Nov
11

 

Esta receita é dirigida à Maria que tem tão poucos recursos e com certeza quererá preparar refeições rápidas. As quantidades são indicadas para 4 pessoas. Ela depois, adaptará a seu modo.

Quero aqui deixar-lhe uma palavra de apreço pela acção tão digna, honrosa e desprendida de interesses pessoais, que é o voluntariado.

Parabéns.

 

O que preparar: ( para 4 doses)


1.       1 lata de feijão branco cozido; ( para a Maria poderá ser vermelho, porque, pelos vistos, é o que tem)

2.       5 colheres de sopa de azeite;

3.       2 bons dentes de alho;

4.       1 chávena de vinho branco;

5.       2 colheres de polpa de tomate;

6.       1 lata de salsichas;

7.       4 ovos;

8.       Sal e pimenta a gosto;

9.       1 pitada de cominhos;

10.   1 raminho de salsa, se houver.

 

Como preparar:

 

Primeiro cozer os ovos; depois da água começar a ferver, devem cozer 8 a 10”.

Entretanto, abrir a lata de feijão e escorrer. Abrir também a lata de salsichas, escorrer e cortá-las em rodelas com 1 dedo de espessura.

Descascar os alhos, cortá-los em pedacinhos e deitá-los num tacho, juntamente com o azeite. Levar a lume moderado, mexendo e, logo que comece a alourar, juntar o vinho branco e a polpa de tomate. Deixar ferver 1” e depois juntar o feijão e as salsichas e os cominhos. Deixar ferver durante 5”, sacudindo o tacho, uma vez por outra. Entretanto, descascar os ovos, cortar os dois mais perfeitos em gomos e, os outros, picá-los. Picar também o ramo de salsa.

Momento de servir, temperar de sal e pimenta a gosto, enfeitar com os ovos picados, os gomos e a salsa picada. Servir quente.

publicado por Maria às 18:46
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Hoje dia 03 de Março de 2015 fui à procura de uma ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO