Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Posts mais comentados
21
Set
13

E chegou o dia do aniversário desta cozinha. Ao longo de cerca de 1 mês a meu pedido foram chegando oferendas maravilhosas e sintomáticas do carinho  que me têm dado ao longo destes 2 anos. Foram tempos de muitas descobertas, novas amizades e excelentes partilhas. Convosco aprendi imenso e amadureci na arte, mesmo que amadora, de cozinhar. Obrigada a todos por estarem desse lado, mesmo que silenciosamente, alentado-me a continuar. Mas, como sabem, a minha motivação são os milagres da minha vida, os 2 fifis ausentes e que, a partir de amanhã, passarão a 3 ,pois outro passarinho vai levantar voo.

Mas porque hoje é dia de festa, vamos então celebrar. Sirvam-se e convivam.

Bem haja a todos vós.

 

 


  1. Ponto de Rebuçado
  2. Sabores de Canela
  3. Foodwithameasing
  4. Doces em Casa
  5. Receitas para a Felicidade
  6. Sabores Leves
  7. O Barriguinhas
  8. Entre Tachos e Sabores
  9. Na Cozinha da Pipas
  10. Cozinha em Sarilhos
  11. Pão e Beldroegas
  12. Doce Mais ou Menos
  13. Blog do Chocolate
  14. As Aventuras de Uma Mamã
  15. Sobremesas de Domingo
  16. Tempo Para que Te Quero
  17. Prata da Casa
  18. Um Toque de Canela
  19. The Wild Kitchen
  20. A Cozinha da Kinhas
  21. Cozinhar Sem Lactose
  22. Tentações Sobre a Mesa
  23. Emoção às Colheradas
  24. O Meu Estaminé
  25. Limited Edition
  26. Tachos vs Panelas
  27. Saberes com Sabores
  28. Cooking
  29. De Cozinha em Cozinha Passando Pela Minha
  30. Fornadas de Miminhos
  31. Salsa Verde
  32. Menu Aquarela
  33. Do Palato para a Alma

Quero referir que os presentes das cozinhas Menu Aquarela e Do Palato para a Alma não tiveram lugar de destaque aqui no meu blog, à semelhança dos outros, pelo facto de terem entrado mesmo ao fechar da porta. Inclusivamente não consegui apor a foto do último presente por estar bloqueado a cópias e já não ter tido tempo de pedir envio de foto. Mas, quero ainda realçar a minha satisfação pela presença destas duas senhoras por quem nutro  sentimentos de verdadeira admiração e carinho. Muito obrigada por não terem faltado.

Finalmente quero também agradecer à Ginja, uma amiguinha que me tem acompanhado desde o início sempre com palavras de incentivo e carinho. Não conseguiu trazer o presente mas escreveu-me para me transmitir o seu pesar pelo facto. Essa preocupação foi para mim um presente, também. Obrigada amiguinha linda.

publicado por Maria às 10:28
17
Fev
13

Aniversário

No TEMPO em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer.

No TEMPO em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a família,
E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças.
Quando vim a olhar para a vida, perdera o sentido da vida.

Sim, o que fui de suposto a mim-mesmo,
O que fui de coração e parentesco.
O que fui de serões de meia-província,
O que fui de amarem-me e eu ser menino,
O que fui — ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui...
A que distância!...
(Nem o acho...)
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!

O que eu sou hoje é como a humidade no corredor do fim da casa,
Pondo grelado nas paredes...
O que eu sou hoje (e a casa dos que me amaram treme através das minhas
lágrimas),
O que eu sou hoje é terem vendido a casa,
É terem morrido todos,
É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio...

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim...
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui...
A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça, com mais       copos,
O aparador com muitas coisas — doces, frutas o resto na sombra debaixo do alçado —,
As tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa, 
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...

Pára, meu coração!
Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!...

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...

Fernando Pessoa (Álvaro de Campos)


Convidei para jantar o lindo poema de Álvaro de Campos, pois queria oferecê-lo hoje a uma pessoa que amo muito: a minha linda e doce irmã, que sempre esteve onde eu precisei, com a sua calma, carinho e ausência de críticas ou acusações.
Hoje é o seu aniversário.
Parabéns querida irmã. Com todo o amor do meu coração te embalo ao colo, como tantas vezes o fiz quando nasceste.
Muito obrigada por estares sempre aí e que as nossas estrelinhas, lá no céu te acompanhem sempre.{#emotions_dlg.bouquete}

Pudim de Coco
O que preparar:
  1. 200g de coco ralado;
  2. 2dl de água;
  3. 400g de açúcar;
  4. 4 ovos inteiros e 4 gemas;
  5. raspa do vidrado de 1 limão.
Como preprar:
Levar ao lume o açucar e a água e, quando começar a ferver, contar exactamente 3´. Retirar do lume e deixar arrefecer um pouco. Juntar o coco ralado e mexer bem. Numa taça misturar os ovos, as gemas e a raspa do vidrado de limão. Misturar os ovos com o coco e açucar.
Untar uma forma com manteiga e polvilhar de açúcar. Deitar o preparado e levar ao forno pré aquecido a 190ºC, em banho Maria, durante cerca de 40´. Fazer o teste o palito, perfurando o centro do pudim com um palito. Caso este saia seco, o pudim está pronto. Retirar do gorno e deixar arrefecer dentro do banho Maria. Desenformar e servir fresco.
Mãos à obra.
Esta é a minha participação no Convidei para Jantar, cujo blog anfitrião deste mês é o Come Chocolates, pequena tendo sido o mentor deste projecto o blog Anasbageri.



publicado por Maria às 13:06
16
Fev
13
O Cinco Quartos de Laranja faz 7 anos. Para celebrar o aniversário, a Laranjinha convida todos os seus seguidores a participarem num desafio que consiste em publicar umas das suas 1400 receitas publicadas no blog.
Porque este desafio é feito em parceria com a Nescafé Dolce Gosto, optei por uma sobremesa cujo um dos ingredientes é o café.
Estreei-me no mundo das panna cottas e foi uma estreia brilhante. Esta que levo ao desafio e criada pela Laranjinha é, simplesmente, deliciosa.
Parabéns e muito obrigada pelo fantástico trabalho com que nos presenteaste ao longo destes 7 anos. Que o futuro te sorria, sempre, sempre, Laranjinha {#emotions_dlg.sol}
O que preparar:
  1. 2 dl de leite;
  2. 2 dl de natas;
  3. 3 colheres de sopa de açúcar;
  4. 200g de chocolate ( eu usei 52% cacau);
  5. 5 colheres de sopa de café expresso;
  6. 2 folhas de galatina.

Como preparar:

Hidratar as folhas de gelatina, colocando-as numa taça cobertas de água, durante cerca de 5´. Levar ao lume o leite, as natas e o açúcar. Quando começar a ferver, juntar o café e as folhas de gelatina, bem espermidas. Mexer bem e retirar do lume. Juntar o chocolate partido em pedaços pequenos e mexer bem com uma vara até se dissolver por completo e ficar uma mistura homogénea. Deitar em tacinhas e levar ao frigorífico durante cerca de 3 a 4 horas.

 Notas - Confesso que não sou grande apreciadora de sobremesas com café, apesar de não dispensar um bom café e sem açúcar. Porém, nesta panna cotta, o leve travo que se faz sentir do café dá-lhe um toque delicioso e faz toda a diferença, acreditem.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 14:14
14
Fev
13
Comidas rápidas e muito saborosas são as minhas favoritas. Esta comidinha que hoje trago é daquelas nos prende 10 minutos na cozinha e muitos minutos na mesa para a saborearmos muito devagar. Acreditem que vale mesmo a pena.
O que preparar:
  1. Restos de frango assado ou 2 peitos de frango previamente assado no forno com umas pedras de sal e um fio de azeite;
  2. 1 cebola pequena picada;
  3. 2 dentes de alho ralados;
  4. 2 colheres bem cheias de salsa picadinha;
  5. 1 dl de azeite;
  6. 0,2 dl de vinagre ( cerca de 2 colheres de sopa);
  7. 0,1 dl de molho de soja ( cerca de 1 colher de sopa);
  8. sal e pimenta a gosto;
  9. 200g de couscous + o dobro da quantidade em caldo de galinha ou em água.

Como preparar:

Desfiar o frango assado aproveitando a pele mais tostada pois dá mais gosto ao prato. 

Numa taça deitar o vinagre, o sal e pimenta e ir deitando sobre este o azeite em fio, batendo com uma vara de arames. Juntar a cebola, os alhos e a salsa. Mexer novamente e por fim, juntar o molho de soja. Misturar bem e verter sobre o frango desfiado.

Entertanto, aquecer o caldo quase ao ponto de ebulição. Nesta altura, reirar o caldo do lume e juntar o couscous. Deixar descansar cerca de 5´, temperando depois com uma colher de sopa de manteiga.

Servir em pratos individuais, colocar o frango por cima tendo o cuidado de juntar o molho, e decorar com azeitonas.

Mãos à obra.

 

 


 

Com esta receita venho participar na festa do 4º aniversário de um blog que muito aprecio : Os temperos da argas.

publicado por Maria às 18:43
19
Out
12

 

" Ou SIM ou Nao. Cada um de nos e unico. Tem aquele encontro com o descontentamento que se arrepende e repete. Porque nada serve. Nem coisas, nem plantas, nem bichos, nem homens. E tudo para substituir. Fica o momento breve da tentativa. Uma so oportunidade. Que nao se repete. Fugaz. Improvavel. Mas sem renuncia."


Adriano Moreira Tempo de Vesperas, 1971.

publicado por Maria às 08:00
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Hoje dia 03 de Março de 2015 fui à procura de uma ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO