Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Posts mais comentados
10
Jun
14

Julgo que o segredo de uma boa salada está no molho com que a temperamos. É claro que os componentes são muito importantes mas, o que confere o toque especial é a combinação dos ingredientes com que a regamos.

É o que acontece a esta salada que hoje aqui trago. É um molho inspirado em sabores asiáticos muito mais saudável e muito menos calórico que a vulgar maionese. 

Como todas as saladas, esta deverá ser temperada, somente e imediatamente, antes de ser servida.

É excelente para uma refeição fresca, leve em dias de calor. Também pode ser levada para a praia ou para um picnic.


O que preparar:

400g de camarões cozidos e sem casca;

1 pepino grande descascado e partido em cubos pequenos;

2 alfaces pequenas, de preferência gemas de alface, ou alface iceberg, picada em tiras.


Para o molho:

1,5 colher de sopa de molho de peixe;

2 colheres de sopa de molho de pimento doce;

sumo e zest de 1 lima;

1 colher de sopa de açúcar marcavado:

4 colheres de sopa de iogurte natural.


Como preparar:

Preparar primeiro o molho. Deitar 1 colher de sopa de molho de peixe numa taça e o molho de pimento doce, as zest e sumo de lima e o açúcar. mexer bem. Juntar o iogurte, deitando uma colherada de cada vez, mexendo a cada adição. Provar e, se necessário, juntar um poucomais de molho de peixe.

Deitar uma colherada de molho no fundo de uma taça ou em cada prato de servir. Colocar a alface, o pepino e por fim os camarões. Guardar no frigorífico se não for consumida logo. Na hora de servir, regar com o molho preparado.

Mãos à obra.


Receita inspirada numa publicação do livro "Ultimate Home Cooking" do Chef Gordon Ramsay.

publicado por Maria às 11:56
03
Mar
13

Só há relativamente pouco tempo consegui atingir o “ponto” de um bom Risotto.  Após muitas tentativas frustradas e com alguma persistência, consegui, finalmente, estabelecer regras e métodos de molde a que resulte na minha panela um Risotto mesmo ao meu gosto.

Sem pretensões algumas, partilho convosco as regras que julgo essenciais para sermos bem sucedidos quando nos propostos fazer um Rosotto.

  1. O Risotto deverá ser feito com arroz arbóreo que é um arroz de grão curto e com mais amido do que um arroz comum.
  2. Não se deve comprar o arroz guardado em vácuo. Este processo apenas serve para poupar espaço nas prateleiras dos supermercados e contribui para que os bagos de arroz se apresentem partidos;
  3. Os líquidos a juntar aquando da confeção de um Risotto deverão ser vinho branco ( indispensável para os bagos “abrirem”) e um caldo qualquer, de preferência caseiro;
  4. Não se deve mexer o arroz enquanto cozinha.  É um dos maiores erros que se comete pois parte os bagos de arroz ficando este “espapaçado”.
  5. O caldo que se vai acrescentando  deve estar quente pelo que devará estar a fervilhar numa panela ao lado.
  6. Não deixar cozer demasiado a arroz pois fica em papas nem deitar demasiado caldo pois fica com aspecto de sopa. Temos de ter a sensibilidade de perceber o ponto de paragem de cozedura  estando o arroz cozido quanto baste, al dente,  sem estar a “boiar” em caldo. Deverá ficar com o mesmo aspecto de um arroz doce.
  7. Finalmente, um Risotto deverá ser servido imediatamente sob pena de ficar com aspecto e consistência de cola devido ao amido deste tipo de bagos.

Vamos então ver como fiz este Risotto de camarão:

O que preparar:

  1. 16 camarões calibre 30/40;
  2. 300g de arroz arbóreo;
  3. 1,2l de caldo de cozer os camarões;
  4. 1 cebola;
  5. 2 colheres de sopa de manteiga;
  6. 1 dl de vinho branco;
  7. 3 colheres de sopa de queijo paremão;
  8. 6 pés de coentros;
  9. sal a gosto.

Como preparar:

Cozer os camarões em água temperada com sal durante 12´. Passado este tempo, retirar imediatamente os camarões da água onde cozeram e mergulhá-los em água gelada. Descascá-los, descartando cascas e cabeças. Coar o caldo e colcocar numa panela em cima de lume brando.

Picar muito bem a cebola e levá-la ao lume com a manteiga até que fique translúcida ( ciudado para não deixar queimar). Deitar o arroz e ir abanando o tacho semmexer com qualquer colher. Deitar de seguida o vinho branco deixando o arroz absorver quase na totalidade, mas sem o nunca deixar secar. Ir juntando conchas de caldo bem quente, abanando a panela de vez em quando para o arroz não pegar ao fundo. Quando o caldo estiver qause a desaparecer, ir acrescentando mais. Não deixar nunca, neste processo, o arroz secar. 

Passados cerca de 20 a 25´o arroz já deve estar cozido. Devemos provar uns bagos; se estiver ainda com textura de pedrinhas na boca, precisa de mais uns minutos ao lume devendo-se continuar a acrescentar caldo sem ser, porém , em demasia. Se estiver um bago consistente, o arroz está pronto. 

Retirar do lume e acrescentar o queijo ralado, os camarões e os coentros bem picadinhos. Mexer muito gentilmente para misturar os ingredientes ao arroz e servir imediatamente.

Fica um arroz muito, mas muito cremoso.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 14:31
22
Mar
12

Prato que faço com alguma regularidade pois, para além de ser muito saboroso, o camarão  utilizado é aproveitado até à exaustão porque, com o miolo faço esta receita e com as cascas e cabeças faço esta.

 

Tenho por hábito comprar o camarão inteiro, congelado tamanho 30/40 ( significa que cada Kg tem entre 30 a 40 camarões). Sai praticamente ao mesmo preço que uma embalagem de miolo sendo que neste caso, quando descongelados ficam com metade do tamanho que aparentavam ter, inicialmente. Incomoda-me ser enganada!

 

O que preparar:

 

  1. 0,5 Kg de camarão congelado 30/40;
  2. 50g de manteiga;
  3. 0,5dl de azeite;
  4. 3 dentes de alho;
  5. 1 chávena de queijo romano ( pode ser feta);
  6. 1 colher de sopa de pão ralado;
  7. Orégãos frescos a gosto;
  8. ½ chávena de sumo de limão;
  9. 150g de linguini;
  10. Sal e pimenta a gosto.

 

Como preparar:

 

Descascar os camarões e retirar-lhes a cabeça com eles ainda meiocongelados pois assim, esta operação torna-se mais fácil. Dar um corte ao longo do dorso e retirar-lhes um filamento preto que pode ser tóxico – tripa.

 

Numa panela com bastante água com sal, cozer o linguini.

 

Numa frigideira, colocar a manteiga e o azeite pois este impede que a manteiga queime. juntar os alhos ralados e deixar o aroma “abrir”. Juntar os camarões e deixar fritar juntando sal, bastante pimenta preta acabada de moer e folhas de orégãos frescos, picadas. Quando o camarão começar a ficar com uma cor avermelhada, juntar o queijo , 1 colher de pão ralado, mexendo. Juntar finalmente o sumo de limão, mexer e apagar o lume.

 

Escorrer o linguini e verter por cima os camarões e o molho que se formou.

 

Servir com queijo romano desfeito entre os dedos e folhinhas de orégãos frescos.

 

Mãos à obra. 

 

publicado por Maria às 08:00
20
Mar
12

A receita hoje é de uma sopa que, apesar do ar e sabor requintado é muito económica, pois faz-se simplesmente com, imaginem, as cascas e cabeças de camarões que usámos num outro prato qualquer.

 

Nunca desagradou a ninguém a que eu  tivesse servido, sendo até uma sopa sempre muito elogiada.

 

O que preparar:

 

  1. Cascas e cabeças de 0,5Kg de camarão;
  2. 50g de manteiga;
  3. 4 colheres de sopa de farinha de trigo;
  4. 1 dente de alho;
  5. 1 cebola pequena;
  6. 1 pedaço pequeno de cenoura;
  7. 1 folha de louro;
  8. 1 ramo de salsa;
  9. 1 colher de chá de pimentão doce;
  10. 1 colheres de sopa de polpa de tomate;
  11. 1 dl de vinho branco;
  12. 2l de água;
  13. 1 colher de chá de grãos de pimenta preta;
  14. 2 ou 3 malaguetas secas ( facultativo)
  15. 1 ou 2 colheres de brandy ( facultativo);
  16. Sal a gosto.

 

Como preparar:

 

Colocar na água fervente as cascas e cabeças de camarão. Deixar ferver durante 10’ e retirar do lume. Retirar as cascas e cabeças, aproveitando a água, e esmagar num almofariz. Reservar estas e a água.

 

Num tacho refogar a manteiga, o alho, a cebola e a cenoura picadas, bem como a salsa e a pimenta em grão. Juntar a polpa de tomate e de seguida as cascas e cabeças esmagadas. Deixar suar durante 2’ com o taxo tapado. Juntar a água reservada, temperar com sal e deixar ferver em lume brando,durante 45’.

 

Entretanto torrar a farinha. Esta deve ser colocada numa frigideira de ferro e levada ao lume, mexendo sempre, até atingir uma cor acastanhada, sem queimar. Nota-se que está no ponto quando começa a ceirar a pipocas.

 

Depois do caldo ter fervido durante os 45’, passá-lo por um coador, espremendo bem.

 

Levar o caldo coado a ferver, dissolver as farinha numa ou duas colheres de água fria e juntar mexendo sempre. Deixar ferver em lume brando durante 10’.

 

Rectificar os temperos e, se se desejar, é nesta altura que se deve juntar as malaguetas secas e o brandy.

 

Servir com dados de pão torrado.

 

Mãos à obra

 

publicado por Maria às 08:00
19
Fev
12

Mais uma receita que pode ser feita na hora e que fica muito agradável.

Dá muito jeito num Domingo preguiçoso.

 

O que preparar:

 

  1. 300g de miolo de camarão congelado;
  2. ½ courgete;
  3. ½ pimento vermelho;
  4. 2 tomates pequenos mas firmes;
  5. 0,5 dl de azeite;
  6. 0,5dl de vinho branco seco;
  7. 2 dentes de alho;
  8. ½ chávena de azeitonas verdes sem caroço e partidas em fatias;
  9. 2 queijos frescos;
  10. 5 folhas de manjericão;
  11. 300g de massa Penne.
  12. Sal e pimenta a gosto.

 

Como preparar:

 

Cozer a massa Penne em água temperada com sal, conforme instruções de embalagem.

 

Numa wok, levar o azeite com os dentes de alho esmagados ao lume, e depois de frigir ligeiramente, deitar os camarões e a courgete e o pimento, ambos partidos em pedaços pequenos. Refrescar com o vinho branco e deixar cozinhas 3 a 4’. Juntar os tomates partidos em cubos e deixar cozinhar até estes amolecerem. Temperar com sal e pimenta.

 

Juntar as folhas de manjericão cortadas finamente , bem como as azeitonas. Envolver bem os ingredientes e juntar à massa Penne já cozida e escorrida.

 

Juntar nesta altura os queijos frescos partidos em cubos pequenos e servir de seguida.

 

Mãos à obra. 

 

publicado por Maria às 08:00
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO