Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
17
Jun
14

Refeições coloridas, práticas de execução e muito saborosas. É o que se faz cá por casa, ultimamente, pois o tempo escasseia mas o apetite dos rapazes, não. A Donna Hay ajuda-me imenso a satisfazer aqueles princípios e assim, aproveito e vou publicando na página do Quinze Dias com... onde a convidada desta quinzena é aquela senhora. Espero que gostem.

Para 4 porções.

O que preparar:

500g de carne picada ( eu faço-o em casa pois tenho picadora);

1 colher de sopa de molho inglês;

1 colher de sopa de mostarda;

1 colher de sopa de ketchup;

1 colher de sopa de salsa, picada grosseiramente;

sal e pimenta moida;

2 fatias de pancetta por cada hamburguer ( pode ser feito com bacon );

1 pão por cada hamburguer;

mostarda dijon ou maionese de alho ou chutney ( usei chutney de cebola);

1 fatia de queijo por cada hamburguer ( usei cheddar);

folhas verdes ( alface, rúcula, espinafres ou o que tiverem).

Como preparar:

Juntar a carne picada os temperos como o molho inglês, a colher de mostarda, a de ketchup, a salsa e o sal e pimenta moida. Cuidado com o sal pois os hamburgueres vão ser envolvidos na pancetta que é salgada. Amassar a carne com os temperos até estes estarem completamente incorporados. Tender bolas médias e depois achatar em forma de hamburgueres. Colocar cada hamburguer entre duas fatias de pancetta.

Se tiver como, grelhe os hamburgueres no assador de carvão, bem como as fatias do pão. Caso contrário, grelhar numa chapa em cima do fogão, quer os hamburgueres quer os pães abertos ao meio, grelhando em ambos os lados.

Quando os pães estiverem ligeiramente tostados retirá-los do lume e barrar a parte de baixo com o chutney ou qualquer molho a gosto que pode ser maionese ou mostarda dijon. Colocar por cima a fatia de queijo. Por cima ainda, as folhas verde e, finalmente, o hamburguer.

Servir de imediato.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 16:44
20
Set
13

Temos muitas coisas em comum, inclusivamente as origens. Temos filhos com idades semelhantes e as mesmas inquietações e emoções com as crias. Por tudo isso, nutro um carinho especial pela Isabel, dona de uma cozinha maravilhosa a Emoção às Colheradas , que não quis deixar de vir à festa com um presente magnífico e, como ela bem lhe chama, guloso.

Obrigada querida amiga e até dia 21.

publicado por Maria às 15:53
19
Set
13

Por estar de férias numa aldeia no Norte de Portugal, ( como eu a invejo, e ela sabe disso), a minha querida e estimada amiga Fátima que, carinhosamente é chamada de Bombom, não conseguiu publicar uma foto do seu presente. Estou enternecida pelo seu esforço e empenho em não faltar à festa. E ainda bem que assim foi, pois faria muita falta até porque foi das primeiras, senão a primeira seguidora ,a comentar na Oficina das Papitas. Por essa e outras razões, tenho um especial carinho por esta senhora que está sempre pronta a informar, ajudar, esclarecer.

Muito obrigada querida Bombom e que muitas mais receitas deliciosas como esta sejam feitas na tua cozinha O Meu Estaminé.

Até dia 21.

publicado por Maria às 17:37
10
Jan
13

Quem não gosta de croquetes, por favor, ponha o dedo no ar!

São fritos e todos temos consciência dos seus malefícios mas, a um bom croquete não há quem resista. Não tenho razão? Quer-me parecer que sim.

Para além de saborosos fazem parte do rol das receitas económicas e, igualmente, das receitas práticas pois, podem ser feitos e congelados antes de fritar. Assim, temos sempre um aperitivo ou mesmo uma refeição ligeira para aquelas ocasiões SOS.

Publico hoje esta receita a pedido de um dos meus fifis, pois comeu-os na véspera de se ir embora e perguntou :

- Ó mamã, como fazes estes croquetes?

Aqui está a receita, meu amor. Para te lembrares da tua mamã.

Afinal, este espaço é vosso.

O que preparar:

  1. 60g de margarina;
  2. 1 dente de alho picado;
  3. 1 folha de loureiro;
  4. 1 cebola pequena picada finamente;
  5. 60g de farinha de trigo;
  6. 1,5 dl de leite ( ou metade leite e metade caldo, ou só caldo de carne);
  7. 200g de carne picada ou aproveitamentos de frango, carne assada, etc;
  8. Sal, pimenta e noz moscada a gosto;
  9. Pão ralado e ovo batido para panar os croquetes;
  10. Óleo para fritar.

Como preparar:

Numa caçarola, derreter a margarina, juntar o alho a cebola e a folha de loureiro e deixar alourar, mexendo sempre para não queimar.

Quando a cebola estiver bem lourinha, juntar a farinha e mexer bem até estar tudo bem ligado.

Mexendo sempre, sobre lume brando, adicionar em fio o leite ou o caldo bem quente. Continuar a mexer até descolar do fundo.

Juntar a carne picada,( eu uso restos de carne assada e pico na Bimby) misturar beme temperar com sal, pimenta e noz moscada. Continuar a mexer cerca de 1 ou 2’.

Fora do lume, misturar 1 ovo batido, deixando-o cair em fio e mexendo sempre.

Levar , novamente, ao lume mexendo sempre até se formar uma bola e descolar do fundo do tacho.

Despejar sobre um tabuleiro ou prato. Alisar, cobrir com papel vegetal e deixar arrefecer.

Cortar pequenas porções e moldar os croquetes.

Passar os croquetes por ovo batido e depois por pãp ralado. Ao passar por este, fazer pressão e alisar para o pão aderir melhor. Nesta fase, poderão ser congelados e serem consumidos conforme houver necessidade. Basta somente tirá-los do congelador  e fritá-los assim, congelados.

Fritar em óleo bem quente e escorrer. Se o óleo não estiver bem quente, os croquetes ficam moles e feios, podendo até rebentarem ou desfazerem-se.

Mãos à obra.

 

 

publicado por Maria às 22:40
25
Mai
12

Hoje trago uma comida de domingo. Porque é aos domingos que temos tempo e paciência para cozinharmos para quem mais gostamos e de saborear o resultado, sem horas, em amena cavaqueira entre uma garfada de comida e um gole de um vinho que guardamos para essas ocasiões.

 

O que preparar:

 

  1. 1 perna de borrego;
  2. 50g de queijo parmesão;
  3. 3 dentes de alho;
  4. Folhas de 5 pés de salsa;
  5. Sal e pimenta a gosto.
Para os espargos:

 

  1. 8 espargos;
  2. Azeite, queijo parmesão, pão ralado especial, sal e pimenta a gosto.

 

Como preparar:

 

No talho onde se comprar a perna de borrego, dever-se-á pedir para a desossarem e formarem depois um rolo com a ajuda de fio de cozinha.

 

Em casa, fazer pequenas incisões na carne com a ajuda de uma faquinha e introduzir pedacinhos de queijo parmesão, folhas de salsa e fatias de alho. Barrar a carne com sal e pimenta e levar ao forno 30’ a 230ºC (para criar uma crosta tostada no exterior) e depois baixar a temperatura para 170ºC deixando assar mais 1,5 hora. 

 

Retirar do forno, deixar descansar um pouco, retirar o fio e fatiar.

 

Enquanto a carne “descansa”, cortar os pés aos espargos e retirar-lhes a pele exterior que é muito fibrosa com a ajuda de um descascador de legumes. Alinhá-los num tabuleiro e regá-los com um fio de azeite. Temperar com sal e pimenta, polvilhar com queijo parmesão ralado no momento, e com pão ralado especial (pão fresco ralado com queijo parmesão, salsa, uma casca de limão, 2 dentes de alho, sal e pimenta).

 

Levar ao forno a 200ºC durante 7 a 10’ e por fim ligar um pouco o grill para tostar um pouco. Ficam deliciosos.

Quanto ao borrego, feito desta forma, fica com uma crosta tostadinha no exterior e fica muito sucolento por dentro, sem se sentir o sabor acentuado característico da carne de borrego, que nem sempre é agradável.

 

Mãos à obra.

 

 

 

publicado por Maria às 08:00
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
Top blogs de receitas
blogs SAPO