Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
Posts mais comentados
8 comentários
6 comentários
11
Jul
13
Aproveitando a fruta de época e já começando a pensar nos mimos de Natal, trago fruta para casa a contar com compotas e licores. Desta vez trouxe ameixas docinhas, docinhas, pequeninas e acabadas de apanhar da árvore.  Dão para comer, uma atrás da outra; para doce não dão pois passaria séculos a retirar-lhe o caroço; para licor, são as ideais. E já estão a macerar há 1 mês. Já se bebe bem mas, como me aconselhou a Moira quando me ensinou a fazer licores, quanto mais prolongada for a maceração, melhor é o licor. Segundo ela, 1 ano é o tempo ideal. Julgo que no Natal estará já bastante bom.
O que preparar:
  1. 8 ameixas pequeninas e maduras;
  2. 0,5l de aguardente caseira ou de boa qualidade;
  3. 400g de açúcar;
  4. 1 pau de canela;
  5. 2 estrelas de aniz.
Como preparar:

Lavar bem as ameixas e colocálas no fundo de um frasco largo. Cobri-las com o açúcar e juntar o pau de canela e as estrelas de aniz. Tapar o frasco e esperar 1 semana, agitando o frasco de vez em quando. Ao fim deste tempo, deitar a aguardente, mexer com uma colher de pau e voltar a tapar o frasco. Como disse em cima, o meu já está assim há 1 mês e á se bebe muito bem. Porém, vou esperar pacientemente mais algum tempo pois certamente obterei melhores resultados.

Mãos à obra.

tags:
publicado por Maria às 19:43
27
Jun
13
Limoncello é um licor de limão, produzido originalmente no sul de Itália. Como licor que é, é feito à base de alcool, açúcar e limão. Tem várias aplicações principalmente em doces e gelados que, brevemente aqui trarei. É delicioso quando bebido bem fresco, principalmente nestes dias quentes. Há à venda este licor, produzido de uma forma industrial. Este que trago é caseiro e não se compara com os de compra. A receita fui buscá-la ao meu actual livro de culinária favorito ,da Tessa Kiros.
Este post é, portanto, o ponto de partida para algumas sugestões que trarei aqui com utilização de limoncello.
O que preparar:
  1. 4 limões biológicos, de preferência;
  2. 2 cup de álcool puro a 96 ou 98% ou, aguardente caseira ( foi o que usei);
  3. 2,5 cup de açúcar.

1 cup - 250 ml

 

Como preparar:

Lavar bem os limões. Com um cortador de legumes cortar algumas tiras da casca dos limões tendo o cuidado de não cortar com a parte branca ( origina um licor amargo). Colocar as carcas num pote largo, verter em cima o alcool ou aguardente e deixar marcerar durante uma semana com o frasco tapado. Ao fim deste tempo, colocar o açúcar num tacho e verter a mesma quantidade de água, ou seja, 2,5 cup. Mexer para dissolver e levar ao lume e, quando levantar fervura, contar exactamente 10 minutos. Retirar do lume. Retirar as cascas de limão que estiveram a marcerar na aguardente e, com cuidado, verter sobre este a calda de açúcar quente.  Nesta faze aconselho a abriri janelas pois o cheiro a aguardente espalha-se pela casa, acreditem. Deixar arrefecer a calda, tapar o pote e deixar neste estado mais 15 dias. Ao fim deste tempo, pode ser utilizado podendo continuar armazenado no pote onde foi feito ou em garrafas. Optei por fazer metade da quantidade da receita original sendo que, metade da receita rendeu cerca de 1l de licor.

Resta ainda agradecer a uma querida amiga, a Élia Magro que me enviou uma excelente aguardente caseira. Sem a sua ajuda, este licor não teria ficado tão saboroso.

Mãos à obra.

tags:
publicado por Maria às 19:10
12
Abr
13

Quem me iniciou nos licores foi a Moira. Ensinou-me a fazer uma séria deles, inclusivamente este, o de cereja. Ela aconselha a esperar um ano para consumir, e assim o fiz. Digo-vos que valeu a pena tão alongada espera. Delicioso.

Não vou dar quantidades pois isso dependerá do tamanho do frasco onde for guardado a marcerar.

Assim, teremos de ter um frasco de boca larga, cerejas que encham 1/3 da capacidade do frasco, açúcar para cobrir as cerejas e uma boa aguardente para completar a capacidade do frasco.

Deve-se lavar bem as cerejas sendo a acção de tirar-lhes o pedúnculo, facultativa. Secá-las em papel de cozinha e deitar no frasco. Juntar um pau de canela e cobrir com açúcar. Fechar o frasco e deixar assim durante 2 a 3 dias, abanando de vez em quando. Ao fim deste tempo, completar com aguardente, mexer e fechar o frasco. Guardar em local seco e sem muita claridade. Enchermo-nos de paciência e esperar um ano.

Eu fiz este o ano passado, aquando da época das cerejas. Ainda não decorreram os 12 meses de praxe mas já se bebe maravilhosamente bem e, melhor, comem-se as cerejas. Uma delícia.

E porque achei que à festa de aniversário do blog O Bolo da Tia Rosa, da nossa querida Mané, não poderia faltar um brinde ao seu trabalho e à maravilhosa pessoa que ela é, ofereço-lhe este licor acompanhado do meu sincero agradecimento.

Parabéns, Mané e obrigada por estares sempre aí. Tchim thim.

publicado por Maria às 20:07
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO