Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Posts mais comentados
02
Mai
13

Após uma  muitas dúvidas e indecisões acerca da continuidade deste modesto espaço, estou de volta pois, quer os meus filhos, quer algumas amigas, amigas virtuais que eu nunca imaginei, sequer, vir a ter, não me deixaram desistir.

Trago então uns hambúrgueres cheios de cor, sabor e nutrientes. E, imaginem, quase vazio de calorias!

Com esta receita respondo ao desafio da Joana que nos pede receitas vegetarianas no seu blog Palavras que enchem a barriga.

O que preparar:

  1. 2 cup de grão de bico devidamente demolhado de véspera, e cozido;
  2. ¼ de cup de uma mistura de pão, casca de limão, ervas aromáticas, sal e pimenta, tudo triturado;
  3. 2/4 de cup de aveia seca ( o que é utilizado para papas de aveia);
  4. 1 ovo;
  5. 1 cebola;
  6. 2 dentes de alho;
  7. ½ beterraba previamente cozida em água, sal e vinagre;
  8. Salsa picada a gosto;
  9. Sal, pimenta e cominhos a gosto;
  10. 1 fio de azeite.
Nota - Utilizo como medida padrão a cup que equivale a 250ml. Porém, caso não se tenha, pode-se utilizar uma chávena de chá normal.




 

 

 


Como preparar:

Thermomix/Bimby:

Colocar no copo a mistura de pão ralado com ervas e casca de limão, os cereais, o dente de alho e picar 15 seg. veloc 7. Retirar e reservar.

Colocar agora no copo a cebola e triturar 5 seg. veloc. 5.

Colocar o grão cozido e escorrido, a beterraba e o ovo e marcar 5 seg, veloc4 com colher inversa. Juntar o pão e cereais, o sal, pimenta e cominhos e a salsa. Marcar 6 seg. veloc4 com colher inversa. Deixar descansar 10 minutos no frio.

Com as mãos molhadas, moldar os hambúrgueres e cozinhá-los numa frigideira untada com azeite.


Tradicional - No tacho:

Triturar numa picadora ou mesmo com a varinha mágica os cereais, o alho e a mistura de pão ralado. Triturar também numa picadora ou varinha mágica o grão e a beterraba. Misturar a cebola picada finamente, o ovo e o sal, pimenta e cominhos. Junatr os cereais e pão ralado e misturar com as mãos até obter uma mistura moldável. Deixar descansar a massa 10´no frio e moldar com as mão molhadas hambúrgueres médios. Tostar numa frigideira untada com azeite.


Acompanhar com legumes assados no forno salpicados com sementes de sésamo, e molho de iogurte e mel.

Este molho faz-se na hora misturando 1 iogurte com sumo de ½ limão e uma colher de mel.

Estas quantidades fazem 7 hambúrgueres médios e deliciosos.

Mãos à obra.



publicado por Maria às 19:41
21
Abr
13
Adoro ir à feira de produtos hortículas que decorre todas as 4ª feiras nesta região. Perco-me nos cheiros, nas cores, na diversidade da oferta de produtos quase "domésticos" que cresceram sem qualquer adição de produtos revulsivos ou emolientes. São, na realidade, produtos da horta  que, nas grandes cidades apelidam de biológicos. Só que estes, apesar de rivalizarem com visível vantagem os ditos biológicos, são muito mais baratos. Assim, perco-me todas as 4ª feiras com tanta oferta de "vida" que insta em entrar no meu cesto de compras.
Chego a casa, radiante e encantada com o cheiro a terra e a horta acabada de colher. Renego a carne como que de uma heresia se tratasse. 
Lembro-me da receita que vi no espaço da minha amiga Gisela do Pão e Beldroegas, que me ficou a martelar na cabeça. Adapto-a e faço este estufado:
O que preparar:
  1. 250g de lentilhas;
  2. 3 cenouras;
  3. 1 bolbo de funcho;
  4. 1 batata doce;
  5. 100g de cogumelos Porto Belo;
  6. 4 tomates maduros mas firmes;
  7. 2 dentes de alho;
  8. 1 cebola;
  9. 3 colheres de sopa de azeite;
  10. sal e coentros a gosto;
  11. arroz branco para a companhar.

Como preparar:

Cozer as lentilhas em água temperada com sal, o que demora cerca de 30'. Não deixar cozer demasiado pois ficam "empapadas".

Levar ao lume o azeite, os alhos e a cebola picados e deicar alourar. Juntar os tomates grosseiramente picados. Temparar com sal, pimente e juntar os restantes ingredientes, partidos em pedaços, com excepção das lentilhas. Juntar um pouco de água onde cozeram as lentilhas e deixar estufar, tapando o tacho, o que demora cerca de 25´. Quando os legumes estiveram quase cozidos, juntar as lentilhas mexer com cuidado, e deixar acabar de cozer e apurar. Servir salpicado de coentros picados acompanhado de arroz branco.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 18:39
22
Mar
13
Salvador Domingo Felipe Jacinto Dali i Domènech1º Marquês de Dalí de Púbol, conhecido apenas por Salvador Dali, foi um pintor catalão, conhecido, entre outras coisas, pelo seu trabalho surrealista.
Notabilizou-se também no teatro e na escultura tendo até uma breve passagem no cinema.
Infelizmente e, com muita pena minha, sou uma leiga em artes. Porém, as obras deste senhor esmagam-me, suscitando-me emoções que nem consigo descrever.  A grandiosidade da tela "Cristo de San Juan de la Cruz" que está exposto no museu Glasgow City Council, única obra sua que tive oportunidade de ver ao vivo:
à "A Persistência da Memória", dos seus quadros mais famosos:
à "Criança geopolítica acompanhada por um indivíduo de sexo indeterminado assistindo ao nascimento de um novo homem", emergindo na América do Norte e esmagando com a sua mão esquerda a Inglaterra, carregado de significado polítco e sociológico:
e tantas outras obras que me apetecia aqui colocar, (são mais de 1500 obras),pois tenho dificuldade em escolher uma preferida, contribuem para eleger Salvador Dali como o meu pintor favorito e, assim sendo, foi ele que convidei para jantar.
Chegou acompanhado da sua musa que foi a sua mulher, a russa, Gala Éluard. 
Adevertiu-me logo à entrada que não queria falar sobre a sua vida, sobre a sua obra. Tinha sido convidado para jantar e era esse o seu propósito, jantar. 
Com toda a excentricidade que sempre foi seu apanágio, sentou-se à minha direita, tendo Gala ficado à minha frente. 
E, com assuntos leves, quase fúteis, fomos saboreando o jantar que lhes tinha preparado:
Almôndegas de espinafres :
O que preparar:
  1. 1 molho grande de espinafres frescos ( cerca de 0,5Kg);
  2. 100g ou mais se necessário, de pão ralado em casa ( coloco na picadora pão velho, 1 casca de limão, queijo parmesão e ervas frescas);
  3. 1 ovo;
  4. 1 dente de alho picado finamente;
  5. noz moscada, molho inglês, sal e pimenta a gosto.

Como preparar:

Cozer as folhas de espinafres em água fervente durante 2´. Escorrer e prensar muito bem para retirar a água. Este trabalho tem de ser feito várias vezes pois, quando julgamos ter retirado a água toda, ao apertar ainda deita mais um pouco. Picar as folhas finamente, deitar numa taça e juntar os ingredientes. Amassar com as mão e ir formando bolinhas com ajuda de mais pão ralado, se necessário. Colocar azeite num fundo de uma frigideira e fritar as bolinhas. Retirar e resesrvar.

 

Pasta com molho de Courgete:

O que preparar:

  1. 250g de pasta penne;
  2. 1 courgete grande ou 2 pequenas;
  3. 2 dentes de alho;
  4. 2 colheres de sopa de azeite;
  5. 1 malagueta fresca;
  6. 60g de queijo parmesão ralado.

Como preparar:

Cozer a pasta em bastante água temperada de sal. Numa frigideira, colocar o azeite, os dentes de alho picados e a malagueta sem sementes e picada pinamente. Levar ao lume a estalar, sem deixar queimar. Juntar a courgete ralada num ralador e o queijo parmesão ralado. Deixar cozinhar cerca de 4 a 5´. Escorrer a pasta e deitar sobre esta o molho de courgete. Envolver bem e servir de imediato acompanhada das almôndegas de espinafres bem polvilhado de queijo parmesão, e do molho de iogurte.

 

Molho de iogurte:

O que preparar:

  1. 1 iogurte natural;
  2. sumo de 1/2 limão;
  3. 1 colher de café de mostarda Dijon.

Como preparar:

Misturar bem os ingredientes numa tacinha e servir a acompanhar as almôndegas de espinafres.

 

E com rasgados elogios à minha refeição, agradeceu-me e fez-me prometer um novo convite. Aceitei, na condição de numa próxima vez, vir com disposição de me falar da sua vida que tanto se comenta, especula mas, na verdade, ninguém tem a certeza.

Até sempre, Salvador Dali.

E com este convite e ilustre convidado venho participar na 11ª edição do Convidei para Jantar que este mês está em casa da Panela sem (de)pressão e cuja mentora é a Anasbageri. O mote é, como preceberam, o convite de um pintor.


Receita adaptada do Gourmets amadores

publicado por Maria às 14:57
Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
maravilha
maravilha
De facto cavala e sarda não são o mesmo peixe, as ...
Hoje dia 03 de Março de 2015 fui à procura de uma ...
Top blogs de receitas
blogs SAPO