Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
11
Fev
12

 

Nestas lides de blogar, vamos encontrando trabalhos fantásticos com muita dedicação, muito bom gosto e com autoras fantásticas. Foi o que me aconteceu quando encontrei a Gina, minha nova amiga virtual que, para além de ser gentil e generosa nos comentários e elogios que tece aos meus modestos cozinhados, é uma cozinheira talentosíssima. Por isso, fui “roubar-lhe este risotto que é delicioso e muito fácil de confeccionar como todas as receitas apresentadas no seu blog Menu Aquarela; não deixem de espreitar.

 

Por isso, afigurasse-me que esta é a primeira das muitas receitas que irei roubar-lhe e replicar aqui no meu blog, sempre com os devidos créditos, evidentemente.

 

Obrigada Gina por este prato maravilhoso. Os meus filhos irão também agradecer-lhe quando virem esta receita tão simples e rápida e no final, com um resultado tão delicioso.

 

O que preparar:

 

  1. 2 chávenas de arroz risotto;
  2. 2 colheres de sopa de azeite;
  3. 1 l de caldo ou água ( eu usei um caldo que havia congelado resultante do cozimento de cabeças e cascas de camarão);
  4. 1 cebola;
  5. 2 dentes de alho;
  6. 0,5 dl de vinho branco;
  7. 2 colheres de sopa de manteiga;
  8. 2 tomates pequeninos cortados em cubos ( não pelei nem tirei sementes);
  9. 2 colheres de sopa de mostarda Dijon;
  10. 3 latas de atum escorrido do azeite e desfeito com um garfo;
  11. 1 chávenas de azeitonas verdes e partidas em rodelas;
  12. 1 colher de sopa de alcaparras – marca a diferença;
  13. 2 colheres de sopa de queijo parmesão;
  14. Salsa para polvilhar;
  15. Sal e pimenta a gosto.

 

Como preparei:

 

Aquecer o caldo ou água até à ebulição. Picar a cebola e levá-la a alourar, juntamente com os dentes de alho esmagado, no azeite. Quando começar a fritar, deitar o arroz e mexer bem. Deitar o vinho branco e ir mexendo, jogando com a intensidade do lume, para aquele não pegar, até o líquido ser absorvido. Deitar a mostarda e mexer bem. Ir deitando conchas de caldo fervente, mexendo levemente até o caldo absorver. Quando isso acontecer, deitar outra concha de caldo e ir procedendo assim até o arroz estar cozido mas sem se desfazer. Juntar nessa altura as azeitonas, o tomate, as alcaparras e o atum. Deitar mais uma concha de caldo e mexer suavemente. Deitar nesta altura o queijo e a manteiga. Mexer até esta ter derretido, salpicar com salsa e servir de imediato.

 

A paleta de sabores deste arroz combina de uma forma maravilhosa. Experimentem, pois não se irão arrepender.

 

Mãos à obra.

 

publicado por Maria às 08:00
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
últ. comentários
nossa que receita maravilhosa Amei seu blog BJO? (...
I wanted to thank you for this excellent read<a...
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
blogs SAPO