Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
19
20
21
22
23
24
26
27
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
14
Fev
13
Comidas rápidas e muito saborosas são as minhas favoritas. Esta comidinha que hoje trago é daquelas nos prende 10 minutos na cozinha e muitos minutos na mesa para a saborearmos muito devagar. Acreditem que vale mesmo a pena.
O que preparar:
  1. Restos de frango assado ou 2 peitos de frango previamente assado no forno com umas pedras de sal e um fio de azeite;
  2. 1 cebola pequena picada;
  3. 2 dentes de alho ralados;
  4. 2 colheres bem cheias de salsa picadinha;
  5. 1 dl de azeite;
  6. 0,2 dl de vinagre ( cerca de 2 colheres de sopa);
  7. 0,1 dl de molho de soja ( cerca de 1 colher de sopa);
  8. sal e pimenta a gosto;
  9. 200g de couscous + o dobro da quantidade em caldo de galinha ou em água.

Como preparar:

Desfiar o frango assado aproveitando a pele mais tostada pois dá mais gosto ao prato. 

Numa taça deitar o vinagre, o sal e pimenta e ir deitando sobre este o azeite em fio, batendo com uma vara de arames. Juntar a cebola, os alhos e a salsa. Mexer novamente e por fim, juntar o molho de soja. Misturar bem e verter sobre o frango desfiado.

Entertanto, aquecer o caldo quase ao ponto de ebulição. Nesta altura, reirar o caldo do lume e juntar o couscous. Deixar descansar cerca de 5´, temperando depois com uma colher de sopa de manteiga.

Servir em pratos individuais, colocar o frango por cima tendo o cuidado de juntar o molho, e decorar com azeitonas.

Mãos à obra.

 

 


 

Com esta receita venho participar na festa do 4º aniversário de um blog que muito aprecio : Os temperos da argas.

publicado por Maria às 18:43
12
Fev
13
Terça feira de Carnaval, tempo chuvoso e ceu agoirento, decidi fazer esta tarte que há muito estava à espera da sua vez de estrelato. E foi, de facto, a estrela do nosso Carnaval entre um filme de matiné e uma chávena de chá fumegante sentados no sofá com a mantinha de lã nos joelhos. É da simplicidade que cada vez mais gosto. Acho que estou a ficar velha...
O que preparar:
Para a massa:
  1. 125g de farinha de trigo;
  2. 60g de banha de porco;
  3. 40g de manteiga;
  4. algumas gotas de sumo de limão e uma pitada de sal.

Na bancada deitar a farinha em monte, abrir um buraco no centro e colocar aí as gosrduras ( banha e manteiga). Começar a misturar a farinha do centro para a periferia e no final, juntar as gotas de limão e o sal. Amassar até ficar uma massa firme. Caso seja necessário, e só em caso disso, adicionar 1 ou 2 colheres de sopa de água gelada. Colocar numa taça, tapar com um pano e deixar repousar 1/2 hora.

Para o Recheio:

  1. 130g de grão de bico previamente cozido e arrefecido;
  2. 300g de açúcar;
  3. 4 gemas;
  4. 2 ovos inteiros;
  5. raspa do vidrado da casca de 1 limão;
  6. 40g de manteiga derretida;
  7. açúcar refinado para polvilhar.
Como preparar:

Triturar o grão de molde a que resulte numa farinha. Juntar com o açucar e a raspa de limão e misturar bem. Juntar as gemas, mexendo sempre e, quando estas acabarem, juntar os ovos. Juntar finalmente a manteiga e misturar tudo muito bem com uma colher de pau.

 

Forrar uma forma de tarte e de fundo amovível com a massa. É um trabalho que requer um pouco de paciência pois ter-se-á de moldá-la com os dedos e forrar a forma. É essencialemnte um trabalho manual.

Deitar o recheio até cerca de 2/3 da altura da massa. Levao ao forno moderado ( cerca de 180ºC) durante cerca de 45´. Aos 40´, abrir o forno com cuidado e polvilhar a tarte com o açúcar refinado, fechando novamente o forno por mais 5´.

Retirar do forno e esperar que arrefeca um pouco para desenformar.

A massa fica areada e o recehio muito cremoso. Escandalosamente deliciosa!

Mãos à obra.

 

publicado por Maria às 19:58
09
Fev
13

 

 

Não é digno de saborear o mel, aquele que se afasta das colmeias com medo das abelhas.


William Shakespeare


 

O que preparar:

  1. 250g de farinha de trigo;
  2. 1 colher de sopa de fermento;
  3. 1 colher de chá de sal refinado;
  4. 130g de açúcar;
  5. 120g de manteiga amolecida;
  6. 200g de mel;
  7. 1 colher de chá de essência de baunilha;
  8. 160ml de leite;
  9. 4 claras;
  10. 50g de nozes picadas ( opcional).

Como preparar:

Pré aquecer o forno a 180ºC. Untar com manteiga e polvilhar com farinha uma forma de bolos.

Juntar os ingredientes secos ( farinha, fermento, sal e açúcar) e reservar. Numa taça, juntar o mel, a manteiga e a essência de baunilha e bater a velocidade média. Quando se tiver formado um creme, juntar os ingredientes secos e reduzir a velocidade da batedeira. Juntar metade da quantidade do leite, as claras ( sem serem batidas), e novamente o restante leite, isto sempre sem deixar de bater. Juntar finalmente as nozes picadas.

Verter na forma e levar ao forno cerca de 30´ou até que um palito inserido no centro do bolo saia seco.

Retirar o gorno e deixar arrefecer ligeiramente dentro da forma antes de desenformar.

Um bolo delicioso para ser comido ao pequeno almoço ou lanche, acompanhado por uma boa chávena de chá.

Mãos à obra.

 

Receita adaptada do blog Flagrante Delícia.

tags: ,
publicado por Maria às 16:30
04
Fev
13

E porque há certas coisas para as quais não consigo arranjar palavras para exprimir o que sinto;
E porque quem meus filhos beija, minha boca adoça;
Obrigada Lia, por seres quem és.

http://www.salsaverdelia.blogspot.pt/2013/02/sabado.html

 

publicado por Maria às 12:33
03
Fev
13
O arroz de jasmim, também conhecido poe arroz perfumado tailandês, é uma variedade de grão longo de arroz, que tem um aroma requintado, lembrando a noz. 
Sendo também conhecido por Thai Hom Mali, quando é colhido, as suas astes longas são cortadas e trilhadas. O arroz pode ser deixado com a casca e vendido na forma integral ou sem casca e assim, vendido como arroz branco.
Os asiáticos mais a Sudoeste preferem a variedade branca do arroz de jasmim.
É essa variedade, a branca, que vos trago hoje e que perfumou a minha casa. Servido com filetes de peixe cozidos em leite de coco, resultou numa refeição requintada e muito saborosa.
O que preparar:
  1. 4 tranches de pescada ou filetes;
  2. 1 lata de leite de coco, das pequenas;
  3. sumo de 1/2 limão;
  4. 1 malagueta seca;
  5. 1 colher de chá de gengibre em pó;
  6. sal e pimenta a gosto;
  7. coentros para polvilhar;
  8. 200g de arroz de jasmim.

Como preparar:

levr um tacho ao lume com o leite de coco, a malagueta seca, o sumo do limão, o gengibre em pó. Quando começar a ferver, jutar o peixe e deixar cozer em lume branco cerca de 15´.

Entretanto, lavar o arroz ( convém lavar para tirar a "goma") Levar uma panela ao lume com  água temperada de sal, sendo esta o dobro do volume do arroz e, quando levantar fervura, juntar o arroz. Deixar fervilhar 2´, mexer e baixar o lume tapando a panela. Contar 10´e apagar o lume. Deixar assim a panela tapada mais 5´.

Servir os filetes sobre o arroz, regando com um pouco do molho e polvilhando de coentros.

Mãos à obra.

 

Receita adaptada do blog "As minhas receitas".

publicado por Maria às 16:01
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
19
20
21
22
23
24
26
27
últ. comentários
Olá a todos. As batatas são efectivamente às rodel...
Minha senhora D. Ana, lamento desaponta-la,mas alb...
Albardar sardinhas ou outro alimento, pressupõe um...
eu adoro esta receita porque com os ingredientes p...
nossa que receita maravilhosa Amei seu blog BJO? (...
I wanted to thank you for this excellent read<a...
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
blogs SAPO