Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
15
17
19
21
23
24
26
27
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
29
Mar
13
Confesso que, na minha humilde ignorância, conseguir distinguir um crumble de um crisp é mais ou menos o mesmo que conseguir fazê-lo entre o vermelho e o encarnado. Mas pronto, se dizem que é diferente, é porque é diferente. Ao meu paladar parecem-me exactamente iguais mas temos de respeitar os preciosismos dos entendedores.
Este que trago, dizem, é um crisp portanto, que seja um crisp. É saboroso, fica com uma textura de biscoito e combina na prefeição com fruta silvestre daquela mesmo "azedinha". De uma próxima vez que faça, ou uso arandos frescos se os conseguir ou aumentarei a proporção das groselhas.
Diminuirei também a quantidade de crisp pois achei muito desproporcionado relativamente à fruta e por isso, resultou num doce um pouco seco.
Mais uma receita da quinzena Dorie às Sextas.

Ingredientes

 

cobertura:

  • 3/4 medida de farinha de trigo
  • 1/2 medida de açúcar amarelo
  • 1/2 medida de flocos de aveia
  • 1/2 medida de coco ralado
  • 1 colher chá de canela em pó
  • 1/4 colher chá de gengibre em pó
  • 115g manteiga sem sal, bem fria, cortada em 4 pedaços

 

recheio:

  • 4 maçãs médias, sem casca e sem caroço, cortadas em pedaços
  • 1 medida de arandos frescos ou congelados- ( usei morangos frescos e groselhas frescas na proporção de 3/4 e 1/4 de cup, respectivamente)
  • 1/2 medida de arandos ou passas ( usei arandos secos)
  • 2/3 medida de açúcar ( usei 1/3)
  • 1 colher sopa de farinha
  • 1/2 cálice de vinho do Porto por iniciativa minha

 A medida de referência é uma cup com a capacidade de 250ml.

 

Pré-aqueça o forno a 190ºC. Unte com manteiga 8 recipientes individuais de forno (ou um grande). Disponha os recipientes num tabuleiro e reserve.

 

Cobertura: ponha todos os ingredientes num processador de alimentos e pulse até que a mistura forme migalhas grandes (cerca de 1 minuto) (alternativamente, pode fazê-lo à mão, "esfregando" a manteiga nos ingredientes secos, tendo o cuidado de não aquecer demasiado a manteiga entre os dedos). Pode fazer a cobertura com até 3 dias de antecedência e guardá-lha no frigorífico, hermeticamente fechada.

 

Recheio: misture todos os ingredientes numa tigela grande.

 

Divida o recheio equitativamente pelos recipientes. Disponha a cobertura sobre o recheio. Leve ao forno por 40-45 minutos ou até que a cobertura esteja dourada e os sucos do recheio estejam a borbulhar nas margens dos recipientes.

 

Servir morno e, de preferência, acompanhado com uma bola de sorvete.

publicado por Maria às 18:44
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
15
17
19
21
23
24
26
27
30
31
últ. comentários
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
blogs SAPO