Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
23
Abr
12

Hoje trago uma receita de uns bolinhos muito saborosos e que fazem parte da cozinha tradicional da região de Trás-os-Montes. Foi-me, gentilmente ,cedida por uma senhora transmontana que vive no Porto mas que tem fortes ligações com a sua terra natal.

 

Segui a receita à risca, respeitando, inclusivamente, quantidades. Porém, devia ter feito, somente, metade da receita pois a original rendeu tantos Económicos ( cerca de 40 grandes), que, mesmo com as marabuntas que tenho em casa, terei bolinhos para uma larga temporada. De qualquer forma, são muito saborosos e acompanham muito bem um chá ou um café bem quente.

  

O que preparar:

  1. 6 ovos inteiros;
  2. 0,5 l de leite morno;
  3. 0,25l de azeite morno;
  4. 1 cálice de aguardente;
  5. 500g de açúcar;
  6. 1 colher de sopa de canela;
  7. Raspa da casca de uma laranja;
  8. 2 colheres de chá de fermento químico;
  9. 1 colher de chá de bicarbonato de sódio;
  10. 1 Kg de farinha;
  11. 1 gema de ovo, canela e açúcar de pasteleiro para polvilhar.
  12. Poderão ser enriquecidos com frutos secos triturados. Eu optei por amêndoa. – 100g

Como preparar: 

Numa batedeira, bater os ovos com o açúcar até ficar um creme fofo. Juntar a aguardente, a canela, a raspa de casca de laranja, o leite e o azeite, ambos mornos, sempre a bater. Acrescentar depois o bicarbonato e o fermento. Finalmente, acrescentar a farinha aos poucos, alternada com a amêndoa. Se necessário, acrescentar um pouco mais da farinha até a massa ficar consistente, mas mole.

 

Num tabuleiro forrado com papel vegetal, colocar bolinhas de massa tendidas com uma colher de sorvete ou, na falta desta, com uma colher de sopa. Devem ficar afastadas entre si, cerca de 3cm pois os bolinhos crescem bastante. Pincelar com gema de ovo e polvilhar com açúcar de pasteleiro e canela.

 

Levar ao forno a 200ºC cerca de 15 a 20’ ou até os bolinhos estarem dourados. Se se usar 2 ou mais tabuleiros, devem trocar-se as posições entre si, a meio da cozedura. Originalmente, são cozidos em forno de lenha mas, quem não tem acesso ao dito como eu, não tem alternativa senão cozer em forno eléctrico.

Quando estiverem no prontos, colocá-los numa rede até arrefecerem.

Estes bolinhos mantêm-se comestíveis durante bastante tempo se, devidamente acondicionados quando forem guardados ( em latas ou sacos de plástico com fecho).

Mãos à obra 

publicado por Maria às 08:00
De Maria a 24 de Abril de 2012 às 21:24
Ana, eu também acho o nome muito curioso. Como verificaste, de económicos estes bolinhos não têm nada. Porém, como rendem muito, compensam.
Beijos
Maria

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
28
29
últ. comentários
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
Um correcçãoNão consigo recordar o ano mas seguram...
blogs SAPO