Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
05
Jul
12

Acreditam que só há relativamente pouco tempo é que descobri que cavalas e sardas se tratam afinal do mesmo peixe? Conhecia as sardas mas achava que nunca havia comido cavalas.

Certo dia, com um ar muito empertigado de quem sabe do que está a falar, perguntei ao senhor da banca do mercado se  me arranjava cavalas. Ele, com ar de comiseração apenas apontou para o peixinho que eu conhecia como sarda e disse:

- Tenho ali, minha senhora, quantas quer?

E pronto, a partir desse dia, fiquei um pouco mais culta J.

A receita que vos trago hoje, foi adaptada, mais uma vez, de uma receita do Chef José Avillez. É simplicíssima de confecionar e resulta num prato muito saboroso..

O que preparar:

  1. 4 cavalas médias;
  2. 1 cebola roxa;
  3. 1 pimento vermelho;
  4. 2 colheres de sopa de molho de soja;
  5. 1 colher de sopa de gengibre fresco, ralado;
  6. 1 haste de erva príncipe ( eu usei 4 colheres de sopa de efusão de folhas secas de erva príncipe, pois era o que tinha);
  7. 2 colheres de sopa de vinagre de arroz;
  8. 1 dl de azeite;
  9. Sal e pimenta a gosto.

Como preparar:

Retirar os filetes às cavalas/sardas e limpar de espinhas. Reservar no frigorífico.

Cortar a cebola roxa em meias luas bem finas e o pimento em juliana ( tiras fininhas).

Num fio de azeite saltear a cebola, acrescentar o pimento, temperar com sal e pimenta e refrescar com o vinagre de arroz.

Numa frigideira anti-aderente, num fio de azeite bem quente, saltear as cavalas/sardas apenas num dos lados, com a pele virada para cima.

Acrescentar o gengibre, a erva príncipe ou o chá, e o molho de soja. Deixar caramelizar ligeiramente e virar as cavalas/sardas por 30” apenas. Retirar o peixe  e servi-lo sobre os legumes.

Mãos à obra.

 

publicado por Maria às 08:00
De Mário Carreira a 12 de Julho de 2012 às 17:31

Quer a Maria quer a Ginja têm razão. Do ponto de vista taxonómico são peixes aparentados mas diferentes. No mercado, principalmente, nos últimos anos, cavala e sarda são a mesma coisa, sendo em geral cavala aquilo que se vende. Na minha infância, pelo menos em Lisboa, o nome mais comum era sarda e a minha avó distinguia ambas. Por razões que desconheço hoje só encontro à venda cavalas a que chamam indistamente cavala ou sarda, embora o nome sarda já seja raro ser usado.
De Maria a 12 de Julho de 2012 às 22:55
Olá,
Pois, quando era mais nova, a minha mãe só falava em sardas e apreciava-as imenso cozidas com azeite. Comia-as até com um certo deleite.
Como ouvia falar em cavalas e até tinha algumas receitas para as confeccionar, tentei encontrar o peixe, nunca julgando que eram tão parecidas com as que eu conhecia como sardas. Enfim, já
estou esclarecida e quer sejam cavalas, quer sejam sardas, são ambas muito saborosas.Obrigada pela visita e pelo comentário.
Cumprimentos
Maria

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
últ. comentários
Olá , acabei de ler esta receita de licor de ameix...
Falta-lhe a cidra, bolos de familia e de mel sem c...
Sem comentários... Esta senhora que sabe tudo, afi...
Adorei. ❤️ Adeus e um grande ZACATRAZ
E a tinta? A tinta é essencial para a confecção.
Adorei ler seu post.numero do felipe neto (https:/...
As batatas são efetivamente às rodelas mas aquele ...
Agradeço a receita mas tem algo de errado. Nunca p...
Olá a todos. As batatas são efectivamente às rodel...
Minha senhora D. Ana, lamento desaponta-la,mas alb...
blogs SAPO