Bem vindos à Oficina das Papitas. Este meu projecto, tem como principal objectivo ajudar os meus filhos que já não vivem comigo, mas que têm de cozinhar para si próprios. Espero assim poder ajudá-los. Tentarei fazê-lo com muito amor.
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
11
Jun
13



Gosto muito de tortas e, apesar da minha habilidade para as enrolar ficar muito aquém do desejável, não desisto de as fazer. Esta maravilhosa torta de laranja fui buscá-la à Confeitaria da Cristina e correspondeu em sabor a todas as expectativas. Não ficou com a belíssima apresentação da original mas, chegarei lá. A repetir, sem dúvida alguma.

O que preparar:



  1. 3 ovos inteiros;

  2. 5 gemas;

  3. 200g de açúcar;

  4. 50g de farinha Maisena;

  5. Raspa de 2 laranjas;

  6. 100ml de sumo de laranja;

  7. 1 colher de sopa de manteiga;


Como preparar:

Bater os ovos inteiros e gemas com o açúcar. Diluir a farinha no de sumo de laranja e adicionar juntamente com a raspa à mistura de gemas. Juntar a manteiga derretida. Forrar um tabuleiro com papel vegetal e untá-lo com manteiga.Deitar a mistura e levar a forno pré-aquecido a 160º durante cerca de 20 minutos.  Sobre a bancada, polvilhar uma folha de papel vegetal com açúcar. Desenformar a torta sobre o papel polvilhado com açucar e enrolar.

Mãos à obra.

tags:
publicado por Maria às 18:57
07
Jun
13
Não vale a pena adjectivar esta galette pois qualquer elogio ficaria aquém do que ela realmente vale. Aconselho vivamente a fazerem-na pois só a provarem é que irão entender a que me refiro.  Hei-de fazer muito mais vezes, variando a fruta.Mais uma quinzena da " Dorie às Sextas". 
O que preparar para a massa da tarte:

 

 

1 1/2 chávenas de farinha

2 colheres de sopa de açúcar

3/4 colher de chá de sal

150g de manteiga sem sal, fria, cortada em cubos pequenos

2 1/2 colheres de sopa de gordura vegetal fria, cortada em 2 pedaços

1/4 chávena de água gelada

 

Como preparar a massa da tarte:

 

Colocar a farinha, o açúcar e o sal num processador de alimentos com uma lâmina de metal e pulsar apenas para combinar os ingredientes. Adicionar a manteiga e a gordura; pulsar até que os pedaços estejam misturados com a farinha. Não mexer demais - nesta altura devemos ter pedaços irregulares do tamanho de ervilhas. Pulsar de forma intermitente, acrescentando, gradualmente, 3 colheres de sopa de água gelada para a massa. Continuar a adicionar a água, um pouco de cada vez, pulsando, até que a massa fique uniforme (é possível que se notem alguns pedaços maiores de manteiga).

 

Deitar a massa sobre uma superfície enfarinhada, ou entre dois discos de papel vegetal, para formar uma base do tamanho indicado; enrolar o disco em película aderente e levar ao frigorífico por 20 minutos.

 

Retirar a parte superior de papel ou filme e deitar sobre a forma para forrar. Remover o resto do papel ou película e, em seguida, premir suavemente a massa de pão dentro da tarteira, para ficar sem bolsas de ar. Em seguida, pressionar os lados da massa para cima, contra os lados da forma. A massa vai plissando e pode até quebrar. Sem stress: basta pressionar para voltar a juntar. Levar ao frigorífico.

 

O que preparar para o recheio:

- 2-3 colheres sopa de geléia ou compota - usei marmelade

- 2 colheres sopa de bolacha triturada

- frutas de verão à escolha: 10 damascos, 8-10 nectarinas, 8 pêssegos maduros mas firmes, 8-10 ameixas firmes ou 2 pedaços de ruibarbo (ou uma mistura destes) - usei pêssegos, nectarinas e morangos.

- açúcar granulado para polvilhar

 

creme:

- 3 colheres sopa de manteiga sem sal, derretida e fria

- 1/3 medida de açúcar

- 1 ovo grande

- 1/4 colher chá de extracto de baunilha

- açúcar em pó para polvilhar

 

Como preparar: 

Centre uma grade no forno e pré-aqueça-o a 210ºC. Forre um tabuleiro com papel vegetal e reserve.

 

Estenda a massa de tarte entre dois pedaços de papel vegetal ou plástico, para ser mais fácil transferi-la para o tabuleiro. Alternativamente, faça-o numa superfície bem enfarinhada. 

Estenda a massa num círculo grande, com menos de 0,5cm de espessura. Com uma faca, apare o círculo até ficar com 33cm de diâmetro. Com uma forma redonda virada ao contrário, marque no centro da massa um círculo de 23cm de diâmetro, sem cortar - esta vai ser a área do recheio.

 

Com a parte de trás de uma colher ou uma pequena espátula, espalhe parte da compota/geléia no círculo marcado - a quantidade a usar vai depender de quanto quer dar à tarte o sabor da geléia. Polvilhe com a bolacha triturada - se achar que a sua fruta é muito sumarenta, use mais bolacha.( usei 5 bolachas Maria) Cubra esta base com película aderente e leve ao frigorífico enquanto prepara os restantes ingredientes.

 

Com um pano húmido, limpe bem os damascos, nectarinas ou ameixas. Corte-a ao meio e retire os caroços. Escalde os pêssegos por 10 segundos em água a ferver, transfira-os para uma tigela de água gelada e quando estiverem frios retire-lhes a pele. Corte-os ao meio e retire-lhes os caroços. Se usar ruibarbo, descasque-o com um descascador, para remover os fios, e corte-o em pedaços com 2,5-5cm.

Disponha a fruta sobre a base de massa, com o lado cortado voltado para baixo. Cuidadosamente, dobre as bordas de massa sobre a fruta assim disposta, acomodando as dobras de massa extra. Se não estiver com pressa, leve a tarte ao congelador por 15 minutos para deixar a massa descansar. Eu nunca retirei o papel vegetal debaixo da massa. Quando dobrei as pontas, estas foram acompanhadas com o papel indo para o forno assim. Aquele solta-se com o calor e facilita o trabalho de "moldagem" evitando que a massa se desmanche.

 

Pincele a massa levemente com água, polvilhe com açúcar granulado, 1-2 colheres de chá. Leve ao forno por 25 minutos ou até que a massa esteja dourada e a fruta esteja mole.

 

Creme: com um batedor de varas, bata a manteiga derretida, o açúcar, o ovo e a baunilha numa tigela. Reserve.

 

Retire o tabuleiro do forno (deixando-o ligado) e cuidadosamente verta o creme sobre a fruta. Dependendo da quantidade de sumo que tiver acumulado e do espaço que houver, pode não conseguir usar todo o creme. Não se preocupe, mesmo 2 colheres de sopa já conseguem o efeito pretendido. Deite o máximo de creme que conseguir e leve o tabuleiro novamente ao forno. Eu consegui deitar umas 4 colheres de sopa. Guardei o resto do creme para fazer nova tarte.

 

Asse por mais 12-15 minutos ou até que o creme solidifique - se abanar levemente o tabuleiro, o creme não deve tremer. Transfira o tabuleiro para uma grade e deixe arrefecer por 10 minutos.

Cuidadosamente, transfira a galette do tabuleiro para a grade para arrefecer completamente. Pode servi-la morna ou à temperatura ambiente. Polvilhe com açúcar em pó antes de servir.

publicado por Maria às 12:08
05
Jun
13
Fui convidada para uma festa de aniversário à qual não poderia nem quereria faltar. A aniversariante, ou melhor, a autora do blog aniversariante, é uma menina que muito prezo, cheia de vida e amiga do seu amigo. Pediu uma receita light e eu ainda pensei numa salada ou num smoothie mas, francamente, festa de aniversário sem bolo, não é festa de aniversário. Por isso, fui para a cozinha e dediquei-lhe este delicioso bolinho que não tem cremes, é muito simples e é supreendentemente viciante. 
Parabéns, querida Margarida ! Desejo-te, sinceramente, tudo o que a vida tem de bom e que continues a irradiar a alegria e boa disposição que tanto me agrada. Espero que gostes deste meu presente.
O que preparar:
  1. 4 ovos;
  2. 3/4 chávena de açúcar mascavado escuro;
  3. raspa de 2 laranjas;
  4. sumo de 1/2 laranja;
  5. 250 ml iogurte natural;
  6. 1/4 chávena de óleo vegetal;
  7. 1 colher (chá) de canela;
  8. 1 colher (chá) de fermento ;
  9. 150 farinha de trigo;
  10. 100 farinha trigo integral;
  11. 50 gr de côco ralado;
Como preprarar:
Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma com manteiga e reservar.
Numa taça juntar os ovos e o açúcar e bater muito bem com a batedeira até a mistura ficar volumosa.
Adicionar a raspa, o sumo, o óleo e iogurte e mexer muito bem.
Peneirar as farinhas com o fermento e canela e juntar à massa envolvendo suavemente até ficar homogéneo.
Por fim, juntar o côco e mexer.
Colocar a massa na forma e levar ao forno até cozer (teste do palito).
Desenformar e salpicar com açúcar em pó.
Mãos à obra.
Fui buscar esta receita à minha querida amiguinha Ginja.



tags:
publicado por Maria às 21:19
01
Jun
13
Estes foram os bolinhos escolhidos pelo fifi para colocar as velas do seu 25º aniversário.  A receita foi retirada de um livro que ele me ofereceu, e que bons que são. 
Aproveito e ensejo para participar no " Dia Um... na Cozinha" cujo tema é Brownies.
Neste evento participam blogs que fazem parte do "Cooking World" um grupo muito prezo e por quem tenho muito carinho. Verifiquem a lista infra, pois terão, certamente, um desfile maravilhoso de interpretações destes tão afamados doces.
Finalmente, se tiverem paciência, leiam este artigo muito engraçado acerca da hostória dos Brownies
O que preparar:
Para o bolo:
  1. 500ml de gelado de baunilha;
  2. 80g de manteiga;
  3. 150g de chocolate negro grosseiramente triturado;
  4. 150g de açúcar mascavado;
  5. 2 ovos inteiros;
  6. 75g de farinha para bolos;
  7. 60g de natas azedas;
  8. 50g de nozes grosseitamente picadas.
Para o molho:
  1. 50 g de chocolate negro;
  2. 125g de natas;
  3. 2 colheres de sopa de açúcar mascavado;
  4. 1/2 colher de sopa de pó de café instântaneo;
  5. 1 colher de sopa de licor de café.

Como preparar:

Colocar o gelado numa forma de 8cmx26cm, pressionar e levar ao congelador para tomar forma. Esta operação deve ser efectuada de véspera.

Pré aquecer o forno a 180ºC ( 160ºC se se utilizar a função de ventoinha). 

Colocar numa caçarola o chocolate e a manteiga e levar ao lume, em banho Maria, até derreter e ficar um creme brilhante e uniforme. Deixar arrefecer e juntar o açúcar, mexendo bem. Bater levemente os ovos , misturar as natas azedas e a farinha. Juntar a mistura de chocolate e misturar bem até uniformizar juntando, finalmente, as nozes picadas.  Colocar a mistura num tabuleiro forrado com papel vegetal e com as dimensões da forma onde se colocou o gelado. Levar ao forno por cerca de 40 minutos. Quando cozido, colocar sobre uma grelha e deixar arrefecer.

Fazer entretanto o molho:

Levar ao lume, em banho Maria, o chocolate e as natas. Quando misturados, juntar os restantes ingredientes, mexer bem e deixar ao lume cerca de 2 minutos.

Cortar o bolo em 12 quadrados e montar os pratos de sobremesa, colocando um quadrado de bolo, Brownie, um quadrado de gelado e finalmente, um quadrado de bolo, Brownie. Regar com um pouco de molho e servir de imediato.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 18:00
19
Abr
13

A sugestão desta feita foi da Helena, foi votada por unanimidade e, eis um bolo maravilhoso, denso, forte e que, na minha humilde opinião, é muito melhor se comido no dia seguinte. O sabor e textura leva-nos a memória para o famoso bolo de mel da Ilha da Madeira. Posso ainda acrescentar que o meu fifi guloso, (é o único guloso dos 5 irmãos mas vale por todos), comeu metade do bolo. Quadradinho por quadradinho. Quando o bolo acabou perguntou-me: “ Mamã, quando fazes outro?”

Mais uma receita da Dorie Greenspan, mais uma quinzena passada, mais um objectivo alcançado.

O que preparar:

Para o bolo

  1. 2 colheres de sopa de gengibre fresco, descascado e picado; ( ralei)
  2. 1 colher de sopa de açúcar;
  3. 2 cup de farinha de trigo;
  4. 1 colher de chá de bicarbonato de sódio;
  5. 2 colheres de chá de gengibre em pó;
  6. 3/4 colheres de chá de canela em pó;
  7. 1/4 colheres de chá de cravinho moído;
  8. 115g+3 colheres de sopa manteiga à temperatura ambiente ( usei 100g, somente);
  9. 3/4 chávena de açúcar mascavado claro;
  10. 3 ovos grandes;
  11. 1/2 chávena de melaço ( usei mel);
  12. 170g de chocolate meio amargo - 57g derretido e frio, 113g picado;
  13. 1 chávena de leitelho - buttermilk;
  14. 1 colher de sopa de gengibre em calda picado (opcional) - usei apenas 1 colher de chá - ver receita em baixo.
Nota - 1 cup = 250 ml

Para a cobertura:

  1. 85.5g de chocolate meio amargo picado;
  2. 1 colher de sopa de café forte;
  3. 3 colheres de sopa de manteiga sem sal, à temperatura ambiente;
  4. 3 colheres de sopa de açúcar em pó.

Como preparar:

Pré-aquecer o forno a 180ºC. 
Untar com manteiga e farinha uma forma quadrada de 22cm.( usei de 30cm).

Para o bolo:

Misturar  o gengibre fresco e o açúcar  numa tigela pequena; reservar.Misturar a farinha, o bicarbonato de sódio e as especiarias.Numa batedeira, de preferência equipada com uma pá, bater a manteiga e o açúcar mascavado, em velocidade média, até ficar fofo (cerca de 3 minutos). Adicionar os ovos, um de cada vez, batendo por 1 minuto após cada adição. Acrescentar o melaço e bater até ficar homogéneo. 
Reduzir a velocidade e adicionar o chocolate derretido, juntamente com o gengibre açucarado. 
Ainda em velocidade baixa, acrescentar os ingredientes secos em três adições e o leitelho em 2 (começar e terminar com os ingredientes secos); bater só até misturar. Adicionar  o chocolate picado e o gengibre em calda. Levar ao forno por 40 minutos, aproximadamente.
Transferir o bolo para uma grade e deixar arrefecer durante 10 minutos antes de desenformar. Deixar arrefecer antes de deitar a cobertura.

Para fazer a cobertura: 

Derreter em banho-maria o chocolate e café, mexendo ocasionalmente até que o chocolate derreta. Retirar a tigela e misturar a manteiga (uma colher de sopa de cada vez). Peneirar o açúcar em pó sobre o chocolate e mexer. Transferir a tigela para um balcão e deixar arrefecer cerca de 10 minutos.
Cobrir o bolo; se as laterais estiverem um pouco queimadas, acertar com uma faca. Deixar a cobertura descansar 30 minutos antes de cortar a primeira fatia! ;)

A receita da calda de gengibre fresco foi-me dada pela Helena. Fiz assim:
  1. 225g de açucar;
  2. 150g de gengibre fresco descascado e partido em lascas muito finas;
  3. 30cl de água.

Levar ao lume o gengibre com a água. Dixar ferver durante 8´, em lume lento. Passado este tempo juntar o açúcar, e as 3 colheres de sopa de água. Deixar ferver novamente durante 8'. Deixar arrefecer, coar a calda, descartar o gengibre. O xarope resultante pode ser guardado no frigorífico e ser usado em refrescos caseiros em porções pequenas.

 

Quer pela diversidade e quantidade de ingredientes, quer pelas etapas em que o bolo é feito, aconselho vivamente a organizarem os ingredientes e utensílios antes de iniciar a confecção do bolo. Assim, torna-se muito fácil.

Mãos à obra.

publicado por Maria às 08:00
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
nossa que receita maravilhosa Amei seu blog BJO? (...
I wanted to thank you for this excellent read<a...
No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fritas sã...
 No Amarelo do Colégio Militar as Batatas Fri...
Minha avó, que cresceu em Mogadouro, muitas vezes ...
pois ! No meu tempo (43/51, chumbei um ano), bat...
Ficou lindo, foi a minha inspiração para o almoço ...
Parece impossível a sra classificar como peixe da ...
è um prato da minha infância, de que guardo record...
O que é maca?
blogs SAPO